Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Pernambuco

O estado de Pernambuco fica no Nordeste do Brasil. Faz fronteira, a norte com os estados de Paraíba e do Ceará, a leste com o oceano Atlântico, a sul com os estados de Alagoas e Bahia e a oeste com o estado do Piauí. Recife é a capital estadual. Pernambuco tem uma área de 98 311 km2 e uma população estimada em 8 502 603 (censo de 2006), com uma densidade populacional de 86,48 hab/km2. A esperança de vida é em média de 67,1 anos.
O relevo compreende a planície, ou Zona da Mata, a serra e o planalto. A ilha de Fernando de Noronha, ao largo da costa, é uma zona protegida por lei. O litoral encontra-se coberto de recifes, que deram o nome à capital do estado. A costa tem uma extensão máxima de 70 km para o interior, onde se encontra a serra de Borborema. A zona montanhosa é comum aos territórios de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte. No território de Pernambuco tem uma altura que varia entre os 500 a 1000 m de altitude. O ponto mais alto fica na Serra da Boa Vista com 1195 m de altitude. Para oeste fica a zona de planalto. Aqui domina o sertão com condições mais adversas e povoado escasso. Os principais rios são o São Francisco que tem por afluentes o Pajeú e o Moxotó. Para leste ficam os rios Capibaribe, Ipojuca e Una, que desaguam no Atlântico. Durante a estação seca os rios não tem água suficiente para a navegação. A vegetação divide-se por três regiões: a zona da mata, o agreste e o sertão. A zona da mata caracteriza o litoral com coqueirais e mangais que cobriam originalmente a região oeste. Hoje pouco sobrevive da Floresta Atlântica. O agreste é caracterizado por uma paisagem de transição entre a vegetação do litoral e a catinga. A terceira zona, o sertão está coberta por uma vegetação de pequeno porte e raízes profundas, adaptada às condições semiáridas. O clima é tropical húmido no litoral com temperaturas médias de 25 ºC e 1500 mm de pluviosidade. Para o interior, o clima é mais temperado nas zonas altas, mas para oeste, no sertão, as chuvas são escassas. Em média registam-se 600 mm anuais e a zona faz parte do Polígono da Seca, do Nordeste.
Em 1535 chegou o donatário Duarte Coelho às terras de Pernambuco, então chamadas de Nova Lusitânia. Dois anos depois, o donatário funda a vila de Olinda, onde instala o governo da capitania. A cultura da cana-de-açúcar, no vale do rio Capiberibe e do algodão prosperaram desde cedo atraindo colonos para a região. A capitania de Pernambuco era das mais prósperas do Brasil, a par da de São Vicente. No século XVI, os holandeses, atraídos pela riqueza destas terras, instalam-se, primeiro em Olinda e depois no Recife. Ficaram em Pernambuco durante vinte anos. Sob o governo do conde Maurício de Nassau a região prosperou e a sua influência ainda é visível no património arquitetónico da região. Expulsos os holandeses em 1654, os pernambucanos continuaram com a cultura da cana. Outras atividades como a pecuária, a mineração e o comércio, maioritariamente nas mãos dos portugueses contribuíram para o crescimento da economia pernambucana. A instabilidade social e política da província foi uma constante no século XVIII e XIX com a Guerra dos Mascates, em 1710, a Revolução Pernambucana em 1817, a Confederação do Equador em 1824 ou a Revolução Praieira em 1848. Em 1825, foi fundado o Diário de Pernambuco, o mais antigo periódico, ainda em circulação da América Latina. O período republicano viveu tempos conturbados e apesar de se terem feito reformas de base, a cana-de-açúcar continuou a ser a base económica de Pernambuco. Nos anos 50 e seguintes, o estado brasileiro investiu na região, sobretudo na indústria do açúcar, do álcool e ainda dos têxteis. O setor terciário tem um grande desenvolvimento, com relevo para a informática. Com uma costa de 187 km, o turismo é uma grande aposta da economia pernambucana que não se restringe às praias. Olinda e Recife são património classificado pela UNESCO e a ilha de Fernando de Noronha é uma reserva ecológica.
Bandeira do estado de Pernambuco (Brasil)
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Pernambuco na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-22 12:13:57]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros