Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Poemas Portugueses. Contos e Apoteoses

Volume de poesias dedicado a Pinheiro Chagas. No prólogo, o autor, Luís Osório, chama a atenção para o carácter patriótico da obra, anunciado no título e confirmado nas composições, repartidas por "Contos" e "Apoteoses", mas unidas pela presença constante das paisagens e figuras portuguesas. A primeira parte reúne várias narrativas em verso (cuja veracidade o autor faz questão de salientar, "excetuados três ou quatro destes contos, que pertencem meramente à minha imaginação"), inspiradas em lendas populares (como "Os dois bandidos") ou em contos literários (como "O castelo de Faria", baseado numa narrativa de Alexandre Herculano). Na segunda parte, o poeta evoca acontecimentos cruciais ("O hino da Restauração"), lugares simbólicos ("Mosteiro da Batalha") e figuras destacadas da História portuguesa ("D. Afonso Henriques", "O Infante D. Henrique", "D. João de Castro"). O volume inclui ainda algumas poesias líricas ("Cristal", "Alvoradas"), bem como a poesia épica "A Tromba", inicialmente publicada em 1883, cujo tema é a evolução da Humanidade.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Poemas Portugueses. Contos e Apoteoses na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-17 19:34:47]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais