Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

Poesia 61

Antologia poética, organizada em fascículos e publicada em 1961, que reúne textos de Casimiro de Brito, Fiama Hasse Pais Brandão, Gastão Cruz, Luiza Neto Jorge e Maria Teresa Horta.
Não se trata propriamente de um volume mas de um conjunto de fascículos, um por autor, envoltos, numa ordem não fixa, por uma folha dobrada, que faz de capa.
Poesia 61 marcou a afirmação de novas vozes da poesia portuguesa. Os textos poéticos aí recolhidos espelham uma tendência poética que, durante a década de 60, dá privilégio à palavra, à linguagem na sua opacidade, na busca de uma expressão depurada e não discursiva.
Teresa Horta, escritora com obras publicadas nos campos da poesia, da prosa e do teatro
Casimiro de Brito
Fiama Hasse Pais Brandão revelou-se com "Morfismos" (1961), no âmbito da iniciativa Poesia 61
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Poesia 61 na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-01 13:35:44]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais