Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Polidoro

Rei de Esparta, viveu nos séculos VIII a. C. e VII a. C, tendo governado presumivelmente entre 700 e 665 a. C. Pertencia à estirpe real espartana dos Ágidas, sendo filho de Alcamenes (que reinou entre 740 e 700 a. C.) e neto de Teléclo (reinou em 760-740 a. C.). Foi durante o reinado de Polidoro que Esparta enviou colonos para o sul da Península Itálica, mais precisamente para Crotone - cuja fundação, segundo a tradição, aponta para c. 710 a. C. - e também para Locri. Com Teopompos, seu amigo, participou na primeira guerra messénica (de Messena, localidade do oeste do Peloponeso, península onde se situa Esparta), na segunda metade do século VIII. Pouco se sabe da sua governação, sendo-lhe atribuída um acrescento às leis de Licurgo, o que lhe terá valido ter sido assassinado em 665 por um aristocrata de Esparta, num conluio contra si.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Polidoro na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-17 11:02:46]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais