Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros
< voltar
< 1 min

Ponte de Lima

Aspetos Geográficos
O concelho de Ponte de Lima, do distrito de Viana do Castelo, localiza-se na Região Norte (NUT II) no Minho Lima (NUT III). Está situado a cerca de 65 km para norte do Porto. O concelho está rodeado a oeste pelos concelhos de Caminha e Viana do Castelo, a norte por Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura, a este por Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a sudeste por Vila Verde e Barcelos (ambos do distrito de Braga).
O concelho compreende uma área de aproximadamente 321,5 km2 onde se distribuem 51 freguesias: Anais, Arca, Arcos, Arcozelo, Ardegão, Bárrio, Beiral do Lima, Bertiandos, Boalhosa, Brandara, Cabaços, Cabração, Calheiros, Calvelo, Cepões, Correlhã, Estorãos, Facha, Feitosa, Fojo Lobal, Fontão, Fornelos, Freixo, Friastelas, Gaifar, Gandra, Gemieira, Gondufe, Labruja, Labrujó, Mato, Moreira do Lima, Navió, Poiares, Ponte de Lima, Queijada, Rebordões de Santa Maria, Rebordões de Souto, Refóios do Lima, Rendufe, Ribeira, Sá, Sandiães, Santa Comba, Santa Cruz do Lima, Seara, Serdedelo, Vilar das Almas, Vilar do Monte, Vitorino de Donas e Vitorino de Piães.
Ponte de Lima nas margens do rio Lima
Ponte Romana sobre o rio Lima
Brasão do concelho de Ponte de Lima
Concelho de Ponte de Lima, distrito de Viana do Castelo
Igreja Matriz de Ponte de Lima
Torre da Cadeia em Ponte de Lima
Em 2005, o concelho apresentava 44 454 habitantes.
O natural ou habitante de Ponte de Lima denomina-se limarense ou ponte-limense.
Abrange parte da bacia inferior do rio Lima. As palavras diversidade e multiplicidade são talvez as que melhor definem Ponte de Lima, principalmente quando se trata do relevo, do clima, das paisagens e até dos costumes e tradições, fruto do engenho do homem na sua relação com o meio. Desta reciprocidade resulta um território humanizado mas onde os ecossistemas naturais se encontram razoavelmente preservados, constituindo uma mais valia para o concelho.
História e Monumentos
Ponte de Lima é considerada quase como um museu vivo, repleta de legados de várias civilizações que aqui se fixaram desde tempos longínquos. Merecem destaque, antes de mais, a ponte, de traça romana, com quinze arcos grandes e doze pequenos; o pelourinho, considerado monumento nacional; a Capela do Anjo da Guarda, de estrutura gótica; a Praça de Camões com o seu chafariz dos princípios do século XVII; o Paço dos Marqueses de Ponte de Lima, do século XV; a igreja matriz, séculos XIV a XVI; a Igreja da Misericórdia, do século XVIII, e a Capela de Santo António dos Capuchos com um conjunto de azulejos hispano-árabes. Tanto na vila como nas suas imediações, existem vários solares de considerável valor patrimonial.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Na freguesia da Correlhã tem lugar a Romaria da Nossa Senhora da Boa Morte, no último domingo de julho. Na freguesia do Freixo realiza-se à segunda-feira a feira semanal e a 1 de janeiro a feira anual.
O feriado municipal é a 20 de setembro.
O artesanato típico desta região é composto por trabalhos de latoaria e funilaria, rendas e tamancaria.
Economia
A agropecuária tem um papel preponderante na economia deste concelho. A propriedade rural encontra-se bastante dividida, marcando a morfologia da região e não permitindo muito mais do que uma agricultura tradicional. Utilizando um sistema de cultura baseado na policultura, planta-se o milho, a batata, vários produtos hortícolas e a vinha.
A extração de pedra e a indústria de produtos alimentares, de bebidas e de madeiras contribuem igualmente para a dinamização deste concelho.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Ponte de Lima na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-12 10:26:54]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros