Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Presidência da República

No quadro das instituições portuguesas, a Presidência da República é o órgão máximo de soberania.
O presidente da República é o chefe de Estado. Representa juridicamente a comunidade nacional e o Estado português no plano internacional. É, além disso, o comandante supremo das Forças Armadas.
É eleito por sufrágio direto e universal, para mandatos com a duração de cinco anos, não podendo exercer mais do que dois mandatos sucessivos.
Marechal Óscar Carmona, presidente da República Portuguesa de 1928 a 1951
Bernardino Machado, eleito por duas vezes presidente da República Portuguesa
Francisco da Costa Gomes, ex-presidente da República Portuguesa
João do Canto e Castro, presidente da República Portuguesa de dezembro de 1918 a outubro de 1919
José Mendes Cabeçadas, oficial de Marinha, maçon e ex-presidente da República Portuguesa
Manuel Teixeira Gomes, escritor, estadista e ex-presidente da República Portuguesa
Teófilo Braga, presidente da República Portuguesa de maio a outubro de 1915
Marechal Craveiro Lopes, presidente da República Portuguesa de julho de 1951 a julho de 1958
General António de Spínola, presidente da República Portuguesa de maio a setembro de 1974
General Ramalho Eanes, primeiro presidente da República Portuguesa eleito após o 25 de abril
Sidónio Pais, militar e político português, presidente da República Portuguesa entre 1917 e 1918
António José de Almeida, presidente da República Portuguesa de outubro de 1919 a outubro de 1923
Gomes da Costa, marechal e ex-presidente da República Portuguesa
Mário Soares, eleito presidente da República Portuguesa em dois mandatos consecutivos (1986-1996)
Manuel de Arriaga, presidente da República Portuguesa de agosto de 1911 a maio de 1915
Postal ilustrado sobre a Proclamação da República Portuguesa, a 5 de outubro de 1910
Almirante Américo Thomaz, presidente da República Portuguesa de 1958 a 1974
Jorge Sampaio, presidente da República Portuguesa, eleito em 1996
O presidente da República dispõe de poderes próprios e poderes partilhados.
Entende-se por poderes próprios as decisões e competências que a Constituição lhe atribui em exclusivo. Destacam-se a dissolução da Assembleia da República, a nomeação do primeiro-ministro, a demissão do Governo, a nomeação de cinco membros do Conselho de Estado e a dissolução dos órgãos das regiões autónomas. Cabe-lhe ainda conceder indultos e comutações de penas, e atribuir ordens honoríficas, tanto civis como militares.
O presidente partilha com o Governo funções relacionadas com a condução da política externa e de defesa.
Enquanto guardião supremo da ordem institucional do País, compete ao presidente da República salvaguardar o respeito pela Constituição, tendo, por isso, o direito de veto por inconstitucionalidade. Tem ainda o direito de veto político, instrumento pelo qual exprime o seu desacordo político (e já exerce não apenas controle jurídico) com a legislação que lhe é dada a promulgar.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Presidência da República na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-30 19:44:45]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros