Natal WOOK
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Princess Street (Edimburgo)

Rua que faz parte do traçado urbanístico para a parte nova da cidade de Edimburgo (Escócia). A planificação racional pautou o novo plano, que surgiu da necessidade de construir mais habitações para albergar um número crescente de habitantes.
Data de 1767 o concurso para esta obra, ganho pelo arquiteto James Craig. A sua ideia era planificar a cidade com se fosse um tabuleiro de xadrez cujo eixo central era a George Street. A arquitetura presente confere à parte nova da cidade uma grande riqueza e unidade estilística. Entre as ruas mais representativas encontra-se a Princess Street. Tornou-se numa rua comercial e é a principal artéria da cidade.
A partir de 1816 deu-se início ao traçado dos jardins da Princess Street, um dos mais notáveis parques urbanos, com a rede de linhas do caminho de ferro no seu centro. Estendem-se por 15 hectares e situam-se entre a velha e a nova cidade. Contém o primeiro relógio floral do mundo, datado de 1903. Para além dos seus relvados e canteiros de flores, possui áreas de lazer e numerosos memoriais, como por exemplo o de Sir Walter Scott. Durante longos anos os jardins foram área de lazer exclusiva dos proprietários de Princess Street, mas em 1876 foram abertos ao público.
Casas típicas escocesas
Edifício do banco da Escócia
Aspeto comercial de uma rua de Edimburgo
Localiza-se numa área classificada como Património Mundial pela UNESCO - Cidade Velha e Cidade Nova de Edimburgo.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Princess Street (Edimburgo) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-12-06 23:54:51]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río