Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

Raios de Extinta Luz - Poesias Inéditas (1859-1863)

Volume póstumo que reúne poesias ainda inéditas de Antero de Quental, coligidas e prefaciadas por Teófilo Braga, compostas entre 1859 e 1863, revelando a influência de Lamartine. A obra inclui a famosa "Carta autobiográfica dirigida ao Professor Wilhelm Storck", o tradutor alemão dos Sonetos Completos, datada de 14 de maio 1887, na qual Antero fornece "informações biográficas e bibliográficas" sobre a sua vida e a sua obra, apontando os modelos literários e ideológicos que contribuíram para a formação da sua idiossincrasia e analisando episódios pessoais que coincidem com momentos cruciais da vida cultural e literária portuguesa, como a Questão Coimbrã, "o ponto de partida da atual evolução da literatura portuguesa", uma fase de "fermentação intelectual, confusa, desordenada, mas fecunda", e as Conferências Democráticas do Casino.
Retrato de Antero de Quental, por Columbano Bordalo Pinheiro
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Raios de Extinta Luz - Poesias Inéditas (1859-1863) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-01 18:59:47]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais