Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Sam Raimi

Realizador norte-americano, Samuel Raimi nasceu na pequena cidade de Franklin, a 23 de outubro de 1959. Um grande fã dos Três Estarolas, aos oito anos fazia pequenas filmagens de sketches cómicos na sua câmara de 8 mm. Estudou Cinema na Michigan State University, tendo aí realizado três curtas-metragens: It's Murder (1977), Within the Woods (1978) e Clockwork (1978). Findo o curso, procurou arranjar financiamentos junto de comerciantes e médicos da sua cidade natal. Com apenas 500 mil dólares, filmou um filme de terror que viria a ser uma obra de culto: The Evil Dead (A Noite dos Mortos Vivos, 1982). Protagonizado por Bruce Campbell (que seria presença assídua na maior parte dos filmes de Raimi), o filme conta a odisseia de cinco adolescentes que decidem isolar-se numa cabana no meio da floresta que se encontra assombrada e quando são possuídos, decidem iniciar uma carnificina. O título chegou mesmo a merecer honras de exibição na edição de 1983 do Festival de Cannes e obteve um sucesso comercial inesperado. À altura, Raimi partilhava um apartamento com os irmãos Coen, Holly Hunter e Frances MacDormand e decidiu adaptar ao cinema um argumento dos Coen: o resultado foi Crimewave (O Pequeno Crime, 1985), uma comédia surrealista sobre um casal que decide fazer insólitos assaltos em Detroit. O filme fracassou nas bilheteiras, obrigando Raimi a voltar à formula original, assinando Evil Dead II (O Regresso dos Mortos Vivos, 1987), onde pontificou o humor negro. Com uma reputação promissora, Raimi obteve em 1990 o primeiro convite de trabalho para uma grande produtora que pretendia um jovem realizador para um filme de ação: Darkman (Vingança Sem Rosto, 1990). Neste filme, Liam Neeson desempenhou o papel de um cientista que se dedica à genética e que uma noite é espancado violentamente e regado com ácido por um grupo de bandidos, contratados por um arquiteto corrupto. Sobrevivendo ao ataque, assume uma identidade de super-herói vingador. Seguiram-se Army of Darkness (O Exército das Trevas, 1993), um filme de terror medieval e o western The Quick and the Dead (Rápida e Mortal, 1995) com Sharon Stone envergando a pele de uma pistoleira que chega a uma cidade remota para se vingar de um barão do crime (Gene Hackman) que lhe matara a família anos antes. A Simple Plan (O Plano, 1998) marcou a primeira incursão de Raimi no campo do policial, relatando a história de três amigos que encontram uma grande quantidade de dinheiro num avião despenhado e, ao resolver ficar com a maquia, desencadeiam uma série de crimes. Após o fracasso de For Love of the Game (1999), um filme sobre basebol protagonizado por Kevin Costner, Raimi voltou a abordar o sobrenatural com The Gift (O Dom, 2000), proporcionando uma excelente interpretação a Cate Blanchett. Mas o seu maior êxito comercial foi, sem dúvida, Spider-Man (Homem-Aranha, 2002), a adaptação cinematográfica do célebre herói criado por Stan Lee e que bateu recordes de bilheteira um pouco por todo o Mundo. Raimi foi também o responsável pela direção da continuação Spider-Man 2 (Homem-Aranha 2, 2004).
O Homem-Aranha, criado por Steve Ditko e transportado pela 1.ª vez para o cinema, em 2002, por Sam Raimi
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Sam Raimi na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-04 00:52:11]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros