Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

São Bonifácio

Nascido com o nome de Winfrido, provavelmente no reino de Wessex, na Inglaterra, em 675, embora existam defensores da sua naturalidade irlandesa e escocesa, em Crediton, no Devonshire, morreu como mártir, em Dokkum, na Frísia, a 5 de junho de 754. Descendente de uma família nobre, recebeu uma educação religiosa e desde muito cedo revelou uma grande inteligência. Apesar dos seus pais lhe terem destinado a vida secular, a visita de uns monges missionários à casa de família despertaram-lhe a vocação religiosa. Depois de muitas dificuldades, obteve a permissão paterna para entrar no mosteiro de Adescancastre, na atual Exeter, onde esteve sob a direção do Abade Wolfhard. Sete anos mais tarde muda-se para a Abadia de Nhutscelle (Nutshalling), onde leva uma vida austera e de estudo sob a direção do Abade Winbert e onde rapidamente evolui em termos de santidade e conhecimentos, especialmente na compreensão profunda das Escrituras, mas também em história, gramática, retórica e poesia. Professou como monge segundo a Regra de São Bento, tendo-lhe sido dada a direção da escola monástica, e aos 30 anos foi ordenado padre. A sua fama de estudioso e grande pregador chegou aos mais altos círculos civis e religiosos, perspetivando-lhe uma auspiciosa carreira monástica no seu país. Sem qualquer desejo de honras e glórias, São Bonifácio quis fazer-se missionário na Germânia, conseguindo a permissão do seu abade após muitos pedidos.
Em 716 partiu para a Frísia em missão mas distúrbios políticos obrigaram-no a voltar para Inglaterra. Em 718, foi para Roma onde o Papa Gregório II lhe dá o nome de Bonifácio e o encarrega de evangelizar a Germânia. Na Baviera, encontra uma igreja florescente mas na Turíngia encontra dificuldades em evangelizar e converter os locais que professavam o arianismo, uma espécie de cristianismo misturado com idolatria. Passou três anos na Frísia e no Hesse, sob a direção de São Wilibrordo, onde encetou várias viagens de evangelização e onde converteu milhares de pessoas, algumas das quais seguiram a vida religiosa sob a Regra de São Bento. São Bonifácio recusou ser sucessor de São Wilibrordo na Sé de Utreque com o argumento que o Papa lhe tinha destinado o trabalho missionário.
Chamado a Roma, foi bem recebido pelo Papa, que o consagrou bispo em 30 de novembro de 722, com o nome de Bonifácio, provavelmente derivado de bonum facere, ou de bonum fatum, ou ainda da latinização do seu nome Winfrido. Na posse de cartas do Papa que exigem a obediência ao novo bispo, São Bonifácio volta ao Hesse, onde destrói o símbolo do paganismo germânico, o carvalho de Geismar, dedicado a Thor, construindo com a madeira uma capela dedicada ao príncipe dos Apóstolos, o que faz com que ocorra uma nova série de conversões. Na Turíngia, ajudado por monges e monjas ingleses, entre os quais Wilibaldo, Wunibaldo, Santa Lioba, Santa Walburga, Cunitrude e Santa Tecla, funda vários mosteiros, entre os quais Fritzlar e Tauferbischofsheim, que contribuem para consolidar a sua obra. Construiu, na Turíngia, o primeiro mosteiro de Ohrdruf, perto de Altenberg, nomeando Santa Tecla, abadessa de Kitzingen, Santa Lioba, abadessa de Bischofsheum e Santa Walburga, abadessa de Heidenheim.
São Bonifácio é nomeado arcebispo, em 732, e encarregado por Gregório III de organizar as dioceses alemãs, o que faz depois de uma nova viagem a Roma (737). Cria então na Baviera as dioceses de Passau, Ratisbona, Freising, Salzburgo (mais tarde Eichstätt) no Hesse, a de Buraburg e, na Turíngia, as de Erfürt e Würzburg. Funda ainda o Mosteiro de Fulda, lugar que escolhe para repousar e meditar sempre que lhe é possível.
Em 742-747, a pedido de Carlomano e Pepino, o Breve, ocupa-se da reforma da igreja franca através dos sínodos germanicum (743) de Estinnes, Soissons e Colónia (745). Em 1 de maio de 747 é nomeado arcebispo de Mogúncia (Mainz) e primaz da Alemanha pelo Papa Zacarias. Quando Carlos Magno se retira para viver o resto dos seus dias como monge, abdicando em favor do irmão Pepino, foi São Bonifácio que ungiu e coroou o novo imperador e fundador da dinastia Carolíngia por ordem do Papa.
Quando São Bonifácio viu consolidado o trabalho desenvolvido na Alemanha, resolveu voltar ao sonho da conversão dos frígios que o tinha animado na juventude. Com o consentimento real e do Papa, deixou o arcebispado da Mogúncia ao seu discípulo Lullus, em 754, e recomeçou a sua atividade de missionário com sucesso no Leste da Frígia. Quando reunia para confirmação os convertidos no rio Borne, em Dokkum, foi morto por pagãos, juntamente com 52 companheiros. O corpo, encontrado com um exemplar ensanguentado da Vantagem da Morte de Santo Ambrósio, foi levado para Utreque, de onde foi trasladado para a Mogúncia por intervenção de Lullus, tendo finalmente repousado na Abadia de Fulda. As suas relíquias estão espalhadas por Lovaina, Praga, Bruges, Erfurt e Eichfeld. O seu túmulo tornou-se um santuário onde acorriam peregrinações massivas, sobretudo na sua festa celebrada durante a Oitava da Páscoa. Pensa-se que a Inglaterra terá sido o primeiro local onde o seu martírio foi celebrado num dia fixo, mas rapidamente o ritual se estendeu a outros países. Em 11 de junho de 1874 o Papa Pio IX tornou a celebração extensível a todo o mundo cristão. Dos escritos de São Bonifácio chegaram até aos nossos dias a Coleção de Cartas, Poemas e Adivinhas, Poenitentiale, Compêndio de Língua Latina, Compêndio de Prosódia Latina e Sermões.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – São Bonifácio na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 21:48:48]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros