Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

serpente-coral

Animal do filo dos cordados, da classe dos répteis, da ordem dos escamosos e família dos Elapídeos, que é formada por cerca de duzentas espécies. É a família que inclui as serpentes mais venenosas.
O nome de serpente-coral ou cobra-coral aplica-se a diversas espécies, todas elas caracterizadas pela ornamentação da pele. Essa ornamentação consiste em anéis de diferentes cores, geralmente muito vivas. Não é fácil identificar uma serpente-coral devido à enorme variedade das combinações de cores e à disposição dos anéis no corpo do animal. Acresce a esta dificuldade o facto de existirem numerosas espécies de Colubrídeos norte-americanos cujos desenhos e cores imitam estes perigosos répteis. As serpentes-coral são características do Novo Mundo, encontrando-se no sueste e sul dos Estados Unidos da América e no noroeste do México.
A serpente-coral-oriental (Micrurus fulvius) apresenta cabeça pequena e pouco diferenciada do pescoço. Os olhos são pequenos com pupila elíptica disposta verticalmente. O corpo é cilíndrico coberto de escamas lisas e brilhantes. A parte superior do corpo apresenta uma coloração muito chamativa de grandes anéis negros e vermelhos que alternam regularmente e são separados por anéis mais estreitos de cor amarelo vivo. O focinho é completamente negro, apresentando uma banda amarela na parte superior da cabeça. A serpente-coral-oriental vive tanto em terrenos rochosos semiáridos como em bosques próximos de lagoas ou pântanos. É um animal ativo ao amanhecer e entardecer, passando o resto do dia e da noite debaixo de pedras ou folhas secas. Alimenta-se de sáurios, pequenas serpentes e insetos. Mata as suas presas com um potente veneno que inocula mordendo a presa uma ou mais vezes.
Serpente-coral
Em maio ou junho as fêmeas fazem a postura individual que pode variar entre os três e catorze ovos alongados. O período de incubação varia de dois meses e meio a três meses. Os filhos nascem com cores pálidas. Nesta altura, medem de dezassete a vinte centímetros. O tamanho nos adultos pode variar entre os quarenta centímetros e os cento e dez centímetros.
São espécies de serpentes-coral, a cobra-coral-do-Brasil (Micrurus frontalis), a cobra-coral sul-americana (Micrurus lemniscatus), a serpente-coral-ocidental (Micruroides euryxanthus), a serpente-coral-de-Helen (Micruris alleni) e a serpente-coral-da-América Central (Micrurus migriciatus).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – serpente-coral na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-27 21:26:47]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros