Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Sídon

Hoje com o nome de Saida, é uma cidade e porto da Fenícia, situada na costa oriental do Mediterrâneo, a 30 km ao norte de Tiro e a igual distância ao sul de Beirute.
Vassala da Pérsia, Sídon foi governada por uma dinastia nativa que mantinha estreitas relações comerciais com Atenas e que já estava helenizada, tal como provam os sarcófagos dos seus reis.
Esteve sob o domínio dos Assírios, Babilónios, Persas, Gregos e Romanos.
Sídon era uma grande cidade comercial e célebre por possuir duas indústrias muito importantes: a da tinturaria púrpura e a do vidro.
A indústria do vidro foi descoberta no século I a. C. nesta cidade, sendo conhecidos muitos dos nomes dos trabalhadores-artesãos vidreiros do principado inicial, principalmente através das suas assinaturas existentes em algumas peças.
Sídon é nomeada na Bíblia inúmeras vezes e foi referida por alguns escritores clássicos nas suas obras, como é o caso de Homero que a mencionou na Ilíada e na Odisseia e de Estrabão.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Sídon na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-17 15:07:19]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros