Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

signo linguístico

Na conceção da linguística estruturalista, o signo linguístico é uma entidade psíquica indivisível, composta por dois elementos: o significado ou conceito e o significante ou a forma linguística na sua realização fonética ou gráfica. O signo linguístico é arbitrário porque não pretende assemelhar-se ao seu referente. Diversas línguas atribuem diversos significantes a um significado idêntico. As onomatopeias e as exclamações são consideradas o único vestígio do signo motivado. Atualmente nenhuma escola linguística contesta o princípio da arbitrariedade. O sistema linguístico organiza os signos em relações paradigmáticas e sintagmáticas. Em comparação com outros signos, o signo linguístico é praticamente imutável. A sua eventual modificação resulta dos mecanismos da evolução da língua e não da volição de um utente.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – signo linguístico na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-27 05:22:15]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais