Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

sociedade industrial

As raízes remotas do termo encontram-se em Saint-Simon, pensador francês que ao distinguir três fases na história das sociedades humanas, apontou a industrialização como o estádio mais recente. Posteriormente o termo foi acolhido por Auguste Comte, Émile Durkheim e Herbert Spencer, interessados nas novas interdependências entre os indivíduos, criadas pelo sistema industrial. Em De la Division du Travail Social (1893), Émile Durkheim chamou a atenção para o facto de, apesar de a industrialização de uma sociedade ter consequências regra geral positivas sobre o volume de bens e serviços consumidos, ser errado inferir que quanto mais industrializada é uma sociedade maior é o bem estar dos indivíduos que dela fazem parte.
Foi Raymond Aron que popularizou o termo em França. Autor, entre outros, de Dix-huit Leçons sur la Société Industrielle (1963), Aron identificou como características da sociedade industrial a atividade produtiva exterior ao quadro familiar, a concentração da mão de obra, um cálculo económico racional e a acumulação do capital e orientação para o crescimento. Outras características têm sido atribuídas à sociedade industrial, como o desaparecimento da economia de subsistência, a diminuição da mão de obra empregue na agricultura, a urbanização da sociedade, o aumento da literacia, a institucionalização da política em torno de partidos de massa, a aplicação da ciência a todas as esferas da vida especialmente à produção industrial e a racionalização da vida social.
Trata-se de um conceito que abarca num só tipo de sociedade duas espécies de organização que geralmente se colocam em oposição - o capitalismo e o socialismo - defendendo que os seus traços essenciais são comuns e que as diferenças entre ambas se resumem a estilos de funcionamento. Na sociedade capitalista concorrencial, o reinvestimento faz-se com base nos rendimentos individuais e absorve a maior parte do excedente não distribuído em salários. Na sociedade socialista de economia planificada esse excedente pertence ao Estado, que o reinveste. O interesse do conceito na sociologia passa precisamente, por chamar a atenção para as semelhanças entre sociedades em oposição e também por destacar a distância cada vez maior entre países ricos e países pobres. Esta é a perspetiva dos sociólogos, distinta da dos ideólogos marxistas para quem a sociedade industrial é própria do capitalismo e é interdependente da exploração que se verifica no seu seio.
A controvérsia na análise da sociedade industrial tem-se centrado no debate acerca da sua natureza: as sociedades industriais são cooperativas ou conflituais? São adaptativas ou auto-destrutivas? Herbert Spencer e Émile Durkheim são sociólogos que, no século XIX, puseram em relevo a natureza integradora da divisão do trabalho na sociedade industrial. Muita da análise sociológica recente tem debatido o papel do Estado face às crises do sistema industrial. Alguns dos autores contemporâneos a cuja obra subjaz o conceito são Georges Friedmann, que desenvolveu as suas reflexões sempre no contexto da sociedade industrial, de que é exemplo o seu livro Problèmes Humains du Machinisme Industriel (1946), Ferdinand Tönnies, que também refletiu sobre as transformações que conduziram à sociedade industrial, David Riesman, que analisou as consequências das sociedades industrializadas sobre os indivíduos, e Alain Touraine, que identificou a sociedade industrial como um dos quatro tipos societais que catalogou.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – sociedade industrial na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-06 05:41:27]. Disponível em
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – sociedade industrial na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-06 05:41:27]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais