Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Stanislao Cannizarro

Químico italiano, nascido em 1826 e falecido em 1910, conhecido pelos seus numerosos contributos científicos. Ao reformular a hipótese de Avogadro, distinguindo moléculas de átomos, lançou as bases da moderna teoria atómica.
Cannizarro nasceu em Palermo. Estudou Química nas Universidades desta cidade, de Nápoles e de Pisa, tendo sido nesta última assistente de Raffaele Piria, de 1845 a 1847. Liberal convicto, participou na revolução siciliana em 1848. Condenado à morte, fugiu para França, onde permaneceu até 1851, voltando depois para Itália, onde foi professor e se dedicou à investigação.
A contribuição de Cannizarro para a teoria atómica permitiu a formulação da lei periódica e da compreensão do conceito de valência. Cannizarro fez adotar os valores das massas atómicas atualmente admitidos para os metais, de acordo com a lei de Dulong e Petit. É também conhecido por ter descoberto uma reação de oxidação-redução, conhecida pelo seu nome, em que aldeídos aromáticos originam um álcool e um ácido.
Stanislao Cannizarro, químico italiano
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Stanislao Cannizarro na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-18 13:44:49]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros