Natal WOOK
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Sucellus

Este deus celta foi sobretudo venerado no continente, sendo casado com Nantosuelta (entre outras).
O seu nome pode significar o que bate com força, sendo representado com um porte atlético, barba, coberto apenas com uma pele de lobo ou com vestes engalanadas.
Aparece reproduzido com uma taça e uma bolsa, o que pode indicar uma relação com a fertilidade, havendo também representações suas com um martelo ou cetro encimado pela cabeça de um martelo (o que pode remeter para a hipótese de ser um deus relacionado com a morte, apesar de ser mais provável que seja um talismã ou mero símbolo). A taça poderá conter uma bebida, que seria o produto da colheita levada a bom termo devido à proteção do deus. Era representado também com atributos como círculos e cruzes na roupa, possivelmente aludindo ao céu.
Somente se conhecem representações suas na Gália de influência romana, sendo muitas vezes confundido com o deus Silvano (deus da floresta) por terem os mesmos atributos, emprestados reciprocamente.

Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Sucellus na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-12-07 00:15:59]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río