Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

sujeito

Na gramática tradicional, o "sujeito" designa a função sintática desempenhada pelo sintagma nominal (SN) que tem por objetivo protagonizar e focalizar a ação verbal. O sujeito concorda com o verbo em pessoa e número e ocorre geralmente antes do verbo, exceto no caso de verbos existenciais e de entrada em cena em que o sujeito sucede o verbo (ex.: verbos existenciais: "existem vários problemas no país"; verbos de entrada em cena: "chegou o verão"). Além de poder ser realizado por um sintagma nominal, o sujeito pode ter outras seguintes realizações:
• SN → (Determinante) + Nome - Os sinos tocam.
• Pronome - Eles ainda não regressaram.
• Forma nominal de um verbo (ou oração infinitiva) - Fumar faz mal à saúde.
• Oração completiva - É importante que comeces a estudar.
Ø (Sujeito nulo) - (Tu) Soubeste de alguma coisa?
• Sujeito Indeterminado (quando se dilui no morfema de plural do verbo) - Bateram à porta.
• Sujeito impessoal/ "Se" nominativo (equivalente a 'as pessoas ou alguém'; normalmente ocorre com verbos intransitivos) - Em Portugal gasta-se muito e ganha-se pouco.
Quando o sujeito é um pronome pessoal tem normalmente realização nula. Por este motivo, diz-se que o português é uma língua de sujeito nulo, por permitir a omissão do sujeito pronominal uma vez que este, quando explícito, é redundante em relação às marcas de pessoa e número contidas nas próprias desinências verbais. Por outras palavras, a forma verbal "conheces" corresponde unicamente ao pronome tu, porque termina por –s que é marca de segunda pessoa do singular.
O sujeito não ocorre em verbos impessoais (haver, anoitecer, chover, nevar, etc.) uma vez que, por definição, estes verbos (ver verbo) não possuem sujeito (ex: Ø poucos imigrantes de Singapura em Portugal).
Para além da concordância em pessoa e número entre o sujeito e o verbo, existem outros testes sintáticos normalmente realizados para a identificação do sujeito. Destacam-se os seguintes:
1. Substituição pela forma nominativa do pronome pessoal (pronominalização do sujeito)
i) Os jornalistas entrevistaram o suspeito.
i') Eles entrevistaram o suspeito.
2. Construção de uma estrutura clivada (verbo ser + Sujeito + que + Predicado)
ii) Foram os jornalistas que entrevistaram o suspeito.
3. Construção de uma estrutura pseudo-clivada (quem/o que + Predicado+ verbo ser + Sujeito)
iii) Quem entrevistou o suspeito foram os jornalistas.
4. Formulação de uma interrogativa de instanciação (quem/ o que + Predicado) que constitui a resposta não redundante
iv) Quem entrevistou o suspeito?
Os jornalistas.
5. Caso seja possível ocorrer uma transformação passiva o sujeito é atualizado por um sintagma presposicional com função sintática de agente da passiva:
v) O suspeito foi entrevistado pelos jornalistas.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – sujeito na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-14 20:34:55]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros