Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Tetuão

A cidade de Tetuão fica situada no vale fértil de Martil, rodeada de montanhas, próxima do rio Tânger.
Situa-se numa área predominantemente agrícola, constituindo um centro de comércio, nomeadamente de produtos agrícolas, sementes, tabaco e citrinos.
A primeira designação de Tetuão terá sido de Tamouda, até ao ano 42 a. C., quando foi destruída e conquistada pelos romanos, que são responsáveis pelo traçado da cidade, originário do século III.
A cidade foi fundada por volta de 1305, por Merimid Abou Tabit. Primeiramente, serviu como base de operações contra Sebta e depois tornou-se um local de piratas, até que os espanhóis a destruíram.
Foi repovoada no século XVI pelos muçulmanos e pelos judeus que foram perseguidos na Andaluzia. A cidade prosperou no reinado de Moulay Ismail e, tal como Rabat, tornou-se um centro cultural. Posteriormente, passou para o domínio espanhol, tornando-se a capital do protetorado espanhol até à sua independência, em 1956.
Tetuão está incluída na lista de cidades consideradas Património Mundial, dado que a sua morfologia é muito típica e bem preservada. As ruas da cidade confluem em pequenas praças, que são centros de intensa atividade, sendo de destacar a Praça Hassan II, situada no local onde se encontram a cidade moderna e a cidade histórica. À semelhança do que acontece na Andaluzia, na praça existem vários quiosques e fontes, constituindo um espaço público importante.
Na cidade existem vários monumentos, como o forte, com a cerca preservada, vários mosteiros, fontes e o antigo Palácio de Kalifa. Possui também dois museus: o Museu Arqueológico, fundado em 1943, possui antiguidades datadas do século I a. C., como o mosaico romano, moedas e cerâmicas, e inclui ainda uma biblioteca com mais de 60 000 volumes dedicados à preservação da literatura norte-africana; e o Museu Etnográfico, de 1948, que é uma referência às tradições e costumes ligados às cerimónias de casamento e ao modo de vida da população marroquina. Possui ainda um Conservatório e uma Escola de Arte Marroquina.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Tetuão na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 11:51:54]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros