Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Trasíbulo

General e político ateniense nascido cerca de 445 a. C. Representante da fação democrática moderada, era trierarca em Samos na mesma altura em que, em Atenas, estava no poder o conselho dos Quatrocentos (junho de 411 a. C.). Trasíbulo conseguiu impedir que os partidários da oligarquia se apoderassem da frota e as tripulações, de sentimentos tradicionalmente democráticos, elegeram-no estratega. Com a ajuda de Alcibíades, chamado do exílio, venceu a batalha naval de Cinossema, Abido e Cízico (411-410) e reconquistou para Atenas os rebeldes Taso e Abdera (408-407). A subida ao poder, em Atenas, dos Trinta Tiranos (depois de um período moderado imposto por Alcibíades) determinou o afastamento de Trasíbulo (404 a. C.). Todavia, partindo de Tebas com 70 exilados políticos e atingindo a fronteira ática, tomou o Pireu com novos seguidores e venceu os Trinta em Muníquia (403 a. C.): o rei espartano Pausânias, que tinha vencido Lisandro, julgou então oportuno que Esparta fosse mediadora de um processo de paz e Trasíbulo pôde restaurar a democracia (403 a. C.) evitando lutas de civis. Em 395 a. C., fazendo Atenas alinhar com Tebas, renovou a luta contra Esparta e, durante a guerra de Corinto, foi, com Cónon, artífice do renascimento de Atenas: com a vitória naval de 389-388 restabeleceu a influência ateniense sobre o Egeu e sobre as cidades da Ásia Menor, levando a cabo uma política imperial mais democrática, antecipadora da segunda liga marítima (378-377).
Morreu durante uma expedição a Panfília, enquanto procurava arranjar recursos financeiros, no cerco de Aspendo em 388 a. C. O louvor do aristocrático Xenofontes é o melhor reconhecimento das obras de Trasíbulo, um dos poucos a compreender que o ideal da liberdade precisava já de uma estrutura que ultrapassasse o âmbito circunscrito das cidades-estados. É digna de menção a sua iniciativa, revolucionária para a época e, por isso mesmo, rejeitada, de conceder a cidadania ateniense a todos aqueles, escravos incluídos, que tinham lutado pela democracia em 403 a. C.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Trasíbulo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-25 05:41:59]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros