Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

verso heroico

Consiste num verso de dez sílabas adotado por Camões nos Lusíadas, tendo sido consagrado como medida por excelência dos poemas heroicos.
O decassílabo clássico chegou a Portugal vindo de Itália através de Sá de Miranda e tornou-se no verso heroico nacional. A sua acentuação recai geralmente na 6.ª e na 10.ª sílabas. Ex.: Devorador incêndio alastra os ares / Enquanto a noite pesa sobre os mares (Camões). O verso heroico tem como variante o sáfico.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – verso heroico na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-01 23:52:34]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais