Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

Viagens no Chiado

Subintitulada Apontamentos de jornada de um Lisboeta através de Lisboa e dedicada a Henrique Trindade Coelho, filho do autor de Os Meus Amores, amigo pessoal de Barros Lobo, a obra reúne "crónicas soltas, sem disciplina, sem método", dispersas pelos vários jornais onde Beldemónio colaborava. Na introdução, propõe-se estudar a "fisiologia de Lisboa" em todas as manifestações da sua vida, "saber que género e grau de influência ela exerce sobre o indivíduo". A imagem crítica que o autor tem da sociedade lisboeta é a de um "velho mundo decaído", num final de século que "determinou a descoberta de uma nevrose especial, feita de vícios que parecem virtudes".
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Viagens no Chiado na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-05 03:31:06]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais