Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

William Stanley Jevons

Economista inglês, William Stanley Jevons nasceu em 1835, em Liverpool, tendo estudado Química e Botânica no University College de Londres. Entre 1847 e 1852 trabalhou como ensaiador na Casa da Moeda de Sydney, na Austrália, após o que regressou a Inglaterra e terminou os estudos no University College. Mais tarde foi convidado para dirigir a cadeira de Economia Política naquela instituição, tendo-se reformado em 1880 e falecido dois anos depois.
Jevons é considerado, juntamente com outros autores (Leon Walras, Carl Menger, Hermann Heinrich Gossen, entre outros), um dos fundadores da revolução marginal, que transformou a teoria económica a partir do último terço do século XIX. O marginalismo postulou desde logo uma nova teoria do valor, segundo a qual este residia na utilidade que os indivíduos retiravam dos bens. Logo, a análise económica deveria partir da análise das necessidades humanas e das leis que determinam a utilização dos recursos disponíveis para a sua satisfação. Esta conceção rompeu profundamente com a conceção anterior preconizada pela escola clássica e marxista, segundo a qual o valor das coisas correspondia à expressão do trabalho necessário para as produzir. Jevons contrariou na sua análise este raciocínio, considerando que é o valor do trabalho que pode ser definido a partir do valor do produto (por sua vez definido a partir da utilidade) e não o contrário. As bases lançadas pelo marginalismo foram utilizadas pela denominada teoria neoclássica, que ainda hoje domina o pensamento económico.
A partir da teoria da utilidade marginal, segundo a qual a utilidade retirada de cada elemento adicional de um bem vai diminuindo, Jevons definiu a equação da troca. Esta postula que, para que um consumidor maximize a sua utilidade, o rácio da utilidade marginal de cada bem consumido relativamente ao seu preço deve ser igual. Se tal não acontecer, o consumidor poderá, para um dado volume de rendimento, redistribuir o seu consumo e atingir um nível de utilidade maior.
William S. Jevons, economista inglês
A problemática da produção esteve menos presente no trabalho de Jevons, embora um dos seus estudos mais conhecidos tenha incidido sobre a produção de carvão em Inglaterra.
A principal obra pela qual Jevons ficou conhecido foi The Theory of Political Economy (Teoria da Economia Política), publicada em 1871, onde está presente o seu raciocínio claramente marginalista.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – William Stanley Jevons na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-04 00:22:48]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros