Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Yves Montand

Cantor e ator francês, de nome verdadeiro Ivo Livi, nasceu a 13 de outubro de 1921, em Itália, mas a sua família emigrou para França, tendo-se instalado em Marselha, onde adquiriu a nacionalidade francesa. Retirado da escola aos 11 anos para começar a trabalhar, Yves Montand viveu uma infância muito carenciada.
A paixão pelo music-hall levou-o a conseguir uma oportunidade em 1938, no teatro Alcazar.
Mais tarde, atuou no Moulin Rouge, fazendo a primeira parte dos espetáculos de Edith Piaf, cujo impulso na carreira de Yves foi fundamental. Seguiram-se outros teatros, como o ABC ou o Étoile de Paris, onde a sua popularidade aumentou consideravelmente.
De entre as suas canções mais populares podemos destacar "Dans les Plaines du Far-West", "Les Feuilles Mortes" (escrita por Jacques Prévert), "Battling Joe", "Les Grands Boulevards", "Le Chat de la Voisine" e "Sir Godfrey". Interpretou também canções de temática anti-militarista, como por exemplo, "Quand Un Soldat", "Le Chemin de la Liberté" e "Le Dormeur du Val".
Conhecido pelo envolvimento em causas políticas, foi sempre muito conotado com a esquerda política francesa, o que lhe trouxe alguns dissabores na imprensa. Juntou-se ao Mouvement de la Paix (Movimento da Paz), na companhia de outros intelectuais. Em março de 1950 assinou o Appel de Stockholm contra a utilização da bomba atómica. Tomou posição contra as guerras da Indochina e da Argélia. Em 1956 visitou a União Soviética para uma digressão, o que lhe rendeu críticas severas no seu país. Em 1959 atuou pela primeira vez nos Estados Unidos, apesar de aí ter sido considerado persona non grata durante algum tempo.
A par da canção, Yves Montand construiu uma carreira sólida no cinema. Entre os seus mais famosos filmes contam-se Le Salaire de la Peur (1953), Let's Make Love (1960), ao lado de Marilyn Monroe, La Guerre Est Finie (1966), Z (1968), L'Aveu (1970), César et Rosalie (1972), Jean de Florette (1986) e Manon des Sources (1986). Em 1987 aceitou a presidência do quadragésimo Festival de Cannes.
Foi casado com a atriz Simone Signoret, com quem contracenou. Faleceu a 9 de novembro de 1991.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Yves Montand na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-18 21:24:31]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros