Francesco Alberoni

Popular sociólogo italiano, Francesco Alberoni nasceu em 1929, em Piacenza, Itália. Licenciado em medicina pela Universidade de Pavia, estudou psicanálise e estatística, tendo desenvolvido investigação no campo das probabilidades.

Tornou-se professor de sociologia em 1964, primeiramente em Milão, a que se seguiu Trento, Catânia, Lausanne e novamente Milão.

Desenvolveu uma teoria dos movimentos coletivos, patente nos seus livros Estado Nascente (1968) e Movimento e Instituição (1977). Aqui, Alberoni explica o processo histórico como o resultado de dois tipos de forças: por um lado, as utilitárias e económicas, que transformam e inovam mas não criam solidariedade social, e, por outro lado, as representadas pelos movimentos, que só podem surgir da solidariedade social.

Alberoni adquiriu renome mundial após a publicação de Enamoramento e Amor (1979), o seu livro mais traduzido e mais vendido. Foi como estudioso do sentimento amoroso que Alberoni encontrou popularidade. Ao dedicar-se a um tema comum até então desprezado pela sociologia, Alberoni levou esta ciência até junto dos leigos, facto pelo qual é louvado por uns e criticado por outros.

Obras:
1963, A Elite Sem Poder
1964, Consumo e Sociedade
1968, Estado Nascente
1970, Classes e Gerações
1976, A Itália em Transformação
1977, Movimento e Instituição
1979, Enamoramento e Amor
1981, As Razões do Bem e do Mal
1982, A Árvore da Vida
1984, A Amizade
1986, O Erotismo
1987, Público e Privado
1989, O Altruísmo e a Moral
1989, Génese
1990, Os Invejosos
1992, O Voo Nupcial
1993, Valores
1994, O Otimismo
1996, Amo-te
1997, O Primeiro Amor


Como referenciar: Francesco Alberoni in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-20 21:39:36]. Disponível na Internet: