Montalegre

Aspetos Geográficos
O concelho de Montalegre, do distrito de Vila Real, localiza-se na Região Norte (NUT II), Alto Trás-os-Montes (NUT III), no vale do Cávado, entre as serras do Gerês, Barroso e Larouco, cerca de 100 km a nordeste do Porto. É limitado a sul pelo concelho de Cabeceiras de Basto (distrito de Braga), a sudoeste pelo de Vieira do Minho (distrito de Braga), a oeste pelo concelho de Terras de Bouro (distrito de Braga), a nascente pelos concelhos de Chaves e Boticas, e a norte pela província da Galiza (Espanha). Parte do Parque Nacional Peneda-Gerês está inserida neste concelho.
O concelho de Montalegre ocupa uma área de 805,8 km2, na qual se distribuem 35 freguesias: Cabril, Cambezes, Cervos, Chã, Contim, Covelães, Covelo do Gerês, Donões, Ferral, Fervidelas, Fiães do Rio, Gralhas, Meixedo, Meixide, Montalegre, Morgade, Mourilhe, Negrões, Outeiro, Padornelos, Padroso, Paradela, Pitões das Júnias, Pondras, Reigoso, Salto, Santo André, Serraquinhos, Sezelhe, Solveira, Tourém, Venda Nova, Viade, Vila de Ponte e Vilar de Perdizes.
Em 2005, o concelho apresentava 12 287 habitantes.
O natural ou habitante de Montalegre denomina-se montalegrense.
Região muito pluviosa e com muitas nascentes, as suas águas dividem-se no planalto dando origem aos rios Cávado, Tâmega, Rabagão e a um grande número de ribeiros que atravessam esta região montanhosa e dão vigor aos prados naturais.

História e Monumentos
Do seu importante património arquitetónico destaca-se o Castelo de Montalegre, uma das principais referências arquitetónicas do concelho, fundado no século XIII e reedificado em 1331; o Mosteiro de Pitões; a Ponte da Misarela; a Igreja Românica de S. Vicente; a Casa do Cerrado em Montalegre; o Paço de Vilar de Perdizes; a Torre do Boi de Travassos; a Igreja de Paredes; o Castro de Pedrário; a Casa do Navegador Cabrilho e os Monumentos Funerários Cista-Vila da Ponte.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se algumas festas como o Senhor da Piedade (primeiro fim de semana de agosto), em Montalegre; Senhora do Pranto (15 de agosto), em Salto e a Senhora da Saúde (segundo domingo de junho), em Vilar de Perdizes.
Também se realizam algumas feiras como a Feira do Fumeiro de Barroso (segundo fim de semana de janeiro), Feira do Prémio do Gado (segunda quinta-feira de agosto) e a Feira dos Santos (em outubro), em Montalegre.
O feriado municipal é a 9 de junho.
Outros eventos a considerar são o congresso de medicina popular (em setembro), em Vilar de Perdizes; os jogos populares (em maio), no Barracão; a matança do porco (dezembro e janeiro) e a serrada da velha em Tourém e Vilar de Perdizes.
O artesanato está muito ligado à região de Barroso, vivendo ainda no concelho alguns artesãos. Destacam-se as típicas capuchas, as típicas croças (capas de junco) e as capas de burel.

Economia
A agricultura é uma atividade importante neste concelho, que gradualmente vai deixando de ser de subsistência, modernizando-se as suas explorações ao mesmo tempo que se investe na promoção e valorização de produtos tradicionais regionais.
A existência de águas abundantes favorece as pastagens, que muitas vezes ocupam socalcos, onde se cria uma raça bovina particular (barrosã). A pecuária e a criação de porcos são também atividades importantes.
A criação de parques industriais foi outro aspeto relevante na economia do concelho. O Parque Industrial da Vila de Montalegre e o Parque Industrial de Salto são duas importantes referências.
No entanto, o turismo é considerada a atividade económica com maior possibilidade de desenvolvimento neste concelho, devido aos recursos naturais existentes, assim como ao seu património cultural.
Existem outros domínios onde o desenvolvimento é possível com inerentes vantagens para as populações: as rochas, as energias renováveis e as produções agroflorestais.
Como referenciar: Montalegre in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-12 14:54:30]. Disponível na Internet: