Mark Vanderloo

Modelo holandês, nasceu a 24 de abril de 1968, na pequena localidade de Waddinzveen, mas, apesar de ter boa figura, na juventude nunca constou dos seus planos a possibilidade de ser manequim. Aos 13 anos, distribuía jornais de bicicleta e depois passou a trabalhar em bares e cafés. Só aos 22 anos deu entrada no mundo da moda, numa altura em que frequentava História na Universidade de Amesterdão. Ao acompanhar a namorada (que era manequim) a uma sessão de fotografia acabou por ser "recrutado" para uma pequena experiência. A imagem conjunta de Mark Vanderloo com a namorada agradou ao fotógrafo, que acabou por usá-los como modelos num trabalho que tinha por acabar relativo a um anúncio de uma marca de leite. Foram assim fotografados para o anúncio, mas Mark não gostou de se ver nas fotos e pensou que tinha acabado ali a sua carreira no mundo da moda. No entanto, dois anos depois Mark já dividia o seu tempo como empregado de bar e modelo em part-time. Desde a sua participação no anúncio à marca de leite que uma agência de modelos tentava seduzi-lo com várias propostas de trabalho. Após seis meses de insistência, Mark cedeu e fez diversos anúncios e passagens de modelos durante um ano. No entanto, ainda não foi dessa vez que ficou definitivamente convencido e voltou a dedicar mais atenção aos estudos universitários. Passado algum tempo, voltou atrás na sua decisão e regressou às passerelles. Acabou por se ligar à agência Willemina que fez dele uma estrela em ascensão nos grandes centros da moda, como Paris, Nova Iorque e Milão. Pouco tempo depois, foi apontado como o primeiro supermodel masculino do mundo. Passou a ser solicitado por estilistas como Calvin Klein, Donna Karan e Giorgio Armani e tornou-se um dos rostos das campanhas a preto e branco da Hugo Boss. Em 1999, foi eleito pelo canal musical VH1 o modelo do ano. A aparição de Mark Vanderloo ajudou a revitalizar as passagens de modelos masculinas, que não tinham nenhum grande ponto de referência.
Como referenciar: Mark Vanderloo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-17 00:17:06]. Disponível na Internet: