MOMENTOS WOOK - 20% de desconto em todos os livros

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes

1 min

exórdio (retórica)
favoritos

Parte inicial do discurso retórico, formado pelos elementos de apresentação da causa ao recetor e pela vontade de conquistar a sua atenção. Pode ser de duas espécies, dependendo do grau de defensibilidade da causa: proémio, quando não é baixo, e insinuação, quando é baixo. No primeiro, procura-se conquistar a benevolência e a atenção do juiz para o discurso que se segue. No segundo, o orador exerce a sua influência sobre o destinatário por meio de dispositivos psicológicos com o objetivo de o colocar do lado da parte que defende: procura-se influenciar afetivamente o recetor utilizando a suposição, a surpresa e outros meios de atração de índole não racional com o fim de conseguir com que nos seja favorável. A insinuação emprega-se quando se quer fazer oposição à influência exercida pelo orador da parte oposta, se este falou antes, e quando a causa que se está a apoiar é difícil de defender.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – exórdio (retórica) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-07-23 16:26:32]. Disponível em

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes