Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes

1 min

mitologia chinesa
favoritos

A mitologia chinesa foi criada pela conjugação de diversos elementos, alguns dos quais com origem em tempos imemoriais e outros provindos das três religiões maioritárias na China: o Taoísmo, o Confucionismo e o Budismo. Como adiante se referirá, uma das lendas sobre a criação do mundo (a partir do gigante Pangu) derivou precisamente da doutrina taoísta, segundo alguns estudiosos.
São várias as hipóteses que a mitologia da China aponta para a origem do mundo, variando de acordo com os locais e mesmo as etnias.
Uma das origens do mundo, considerada filosófica, mais do que mitológica, foi o vapor, que formaria os dois princípios do Yin e do Yang para criar tudo aquilo que vive, sendo uma segunda a da separação de diferentes matérias sobrepostas até se criarem a Terra e o Céu.
Um dos mitos mais conhecidos refere-se ao facto de o corpo quase sem vida de um gigante chamado Pangu ter originado os seres humanos e o mundo: os humanos nasceram dos parasitas do seu corpo, os seus fluidos corporais originaram os rios e a chuva, os seus membros as montanhas, a sua respiração as nuvens e o vento, o Sol e a Lua advieram dos olhos, os seus pelos geraram a vegetação, a voz os trovões e os cabelos as estrelas. Diz-se ainda que o mundo e tudo o que ele contém poderá igualmente ter surgido a partir das 70 transformações por que passou a deusa Nugua. Esta terá criado os humanos em barro, dando posteriormente vida às figuras; contudo, estas foram hierarquicamente separadas em nobreza (argila amarela, cor dos seres superiores) e povo.
Houve também um dilúvio, com quatro versões. Uma delas e a mais difundida conta como o herói Yu comandou as águas com o poder da sua inteligência, às suas virtudes e à potência física, apesar de contar com a ajuda da tartaruga, dos dragões da água e de outros seres sobrenaturais. Yu tornou-se o fundador da mítica dinastia Hia depois de separar o mundo em nove regiões.
Os deuses chineses organizam-se em torno de um supremo, o Augusto Jade; os seguintes em importância são os Bodisatvas, imortais, sendo os restantes divindades secundárias que estão sujeitas à vontade do deus supremo e à morte (renascendo sob a forma humana).
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – mitologia chinesa na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-07-25 07:50:06]. Disponível em

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes