Elisabete

Adotado como antropónimo cristão pela primeira vez no Império Bizantino. Foi alterado em França, na Alta Idade Média, para Isabel, a variante mais usada nos países latinos. O nome Elisabete começou a ser usado em Portugal a partir de meados do século XX, talvez devido à coroação da rainha Isabel II (Elizabeth) de Inglaterra em 1953.
Porto Editora – Elisabete no Dicionário infopédia de Nomes Próprios (Antroponímia) [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-23 05:21:46]. Disponível em