Isménia

Teve alguma voga em Portugal a partir da segunda metade do século XIX, talvez por influência da novela de Montesquieu Arsace et Ismène, traduzida para português e publicada em Lisboa em 1827. Existem as variantes Esménia e Geménia. O masculino existe, mas é muito raro.
Como referenciar: Porto Editora – Isménia no Dicionário infopédia de Nomes Próprios (Antroponímia) [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-28 19:30:14]. Disponível em