compraste
forma do verbo comprar
2.ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo de comprar

comprar

com.prar
kõˈprar
verbo transitivo
1.
adquirir (bem, serviço) mediante pagamento
2.
conseguir, alcançar (algo) como resultado de uma ação ou situação
3.
dar dinheiro ou valores a (alguém) em troca de algo ilegal ou condenável; subornar
4.
em certos jogos, tirar ou pedir (uma ou mais) cartas do baralho
5.
acreditar em ou aceitar (desculpa, explicação, etc.)
quem desdenha quer comprar
diz-se das pessoas que mostram desprezo por alguma coisa que, na realidade, gostariam de ter
Do latim clássico comparāre, pelo latim vulgar comperāre, «comparar; comprar»
VER +
VEJA TAMBÉM
VER +
Como referenciar: comprar in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-25 01:41:02]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A comprar cavalo e a escolher fecha os olhos e encomenda-te a Deus.
  • A par de ria, não compres vinha, nem olival, nem casaria.
  • Abre um olho para vender e dois para comprar.
  • Caro compra quem roga.
  • Enquanto que tolos dão, ajuizados não compram.
  • Mais barato é o comprado do que o pedido.
  • Mais caro é o dado que o comprado.
  • Não compres burro de recoveiro, nem cases com filha de estalajadeiro.
  • Não compres gato por lebre.
  • Não compres malhada, nem vinha desamparada.
  • Não se queixe do engano quem pela amostra compra o pano.
  • Natal à sexta-feira, por onde puderes semeia; domingo vende bois e compra trigo.
  • Quem assistiu à praça, ou comprou ou vendeu.
  • Quem compra caro, vende barato.
  • Quem compra e vende, lá se entende.
  • Quem compra fiado, paga dobrado.
  • Quem compra pão de praça e vinho de taverna, filhos alheios governa.
  • Quem compra sem poder, vende sem querer.
  • Quem desdenha quer comprar.
  • Quem diabos compra, diabos vende.
  • Quem não tem que fazer, compra galinhas e torna-as a vender.
  • Quem regateia, quer comprar.
VER +