greve

gre.ve
ˈɡrɛv(ə)
nome feminino
1.
interrupção voluntária e coletiva do trabalho por parte de assalariados como forma de pressão para a consecução de objetivos comuns (geralmente relacionados com revindicações laborais como aumentos salariais, melhoria das condições de trabalho, etc.)
2.
interrupção voluntária e coletiva de atividades, remuneradas ou não, por parte de determinado(s) grupo(s), como forma de protesto e/ou pressão para a consecução de certo(s) objetivo(s)
greve de fome
recusa em ingerir alimentos como forma de protesto contra algo
greve de rendimento
forma de protesto e/ou reivindicação em que os trabalhadores de determinado serviço reduzem, de forma propositada, o ritmo, a eficácia e/ou a cadência da produção
greve de zelo
forma de protesto e/ou reivindicação em que os trabalhadores de determinado serviço aplicam as disposições regulamentares de forma ostensivamente escrupulosa, de modo a provocar atrasos, diminuição do rendimento do trabalho, etc.
greve geral
forma de protesto e/ou reivindicação em que se apela à paralisação concertada dos trabalhadores de todos os setores e categorias de uma determinada área (nacional, estadual, regional, etc.)
Do francês grève, «idem»
Como referenciar: greve in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-24 00:17:42]. Disponível na Internet: