querer

que.rer
kəˈrer
verbo transitivo
1.
sentir vontade de; desejar
2.
fazer tenção de; tencionar
3.
ansiar por; aspirar a; ambicionar; projetar
4.
procurar
5.
ter afeto a; ter dedicação por
6.
opinar
7.
exigir; ordenar
8.
fazer o favor de; dignar-se
9.
admitir
10.
designar como preço
nome masculino
1.
vontade
2.
afeto
querer dizer
ter intenção de dizer, significar
sem querer
involuntariamente
queira Deus!
exclamação que exprime receio, ansiedade ou desejo
Do latim quaerĕre, «procurar; querer»
Como referenciar: querer in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 17:21:46]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A festa quer véspera.
  • À laranja e ao fidalgo, o que quiser; ao limão e ao vilão, o que tiver.
  • A quem Deus quer bem levou-o a morar entre Lisboa e Santarém.
  • A quem Deus quer de outrem não há mister.
  • A quem má fama tem não acompanhes, nem queiras bem.
  • A quem muito quer saber, nada se lhe diz.
  • A quem se quer bem, sempre se encontra.
  • Ainda que não nos falemos, bem nos queremos.
  • Amante atrevido, da amada querido.
  • Amor e senhoria não querem companhia.
  • Anda de teu amo ao sabor, se queres ser bom servidor.
  • Anda direito se queres respeito.
  • Antes quero burro que me leve do que cavalo que me derrube.
  • Antes quero trabalhar que chorar.
  • Arrenda a vinha e o pomar se os queres desgraçar.
  • Barriga lisa não quer camisa.
  • Bom rei, se queres que vos sirva, dai-me de comer.
  • Burro velho quer erva tenra.
  • Cada um só goza a paz que o vizinho quer.
  • Carro que chia quer untura.
  • Casa o filho quando quiseres e a filha quando puderes.
  • Cavalo bom não quer espora.
  • Cego é quem não quer ver.
  • Cobra que quer morrer procura a estrada.
  • Contente-se com o seu estado, quem quiser viver sossegado.
  • Da laranja o que quiseres, da lima o que puderes, do limão o que tiveres.
  • De graça só trabalha o relógio, e mesmo assim quer corda.
  • De verão leva o capote, de inverno faz o que quiseres.
  • Deus nos livre de quem mal nos quer e bem nos fala.
  • Dois não brigam quando um não quer.
  • Dos vinte aos trinta, quem eu quiser; dos trinta aos quarenta quem me quiser; dos quarenta em diante, venha quem vier.
  • É bom ser o que se quer parecer.
  • É jovem quem quer e velho quem o deseja.
  • É mais cego o que não quer ver, do que aquele que nasce cego.
  • É mau de contentar quem quer sol na eira e chuva no nabal.
  • El-Rei D. Dinis fez sempre quanto quis.
  • Em abril vai a velha onde quer ir, mas a sua casa vem dormir.
  • Gado novo, quer brincar.
  • Galinha de campo não quer capoeira.
  • Galinha de eira, quer capoeira.
  • Galinha que canta quer galo.
  • Galinha que canta, quer pôr.
  • Lá vão os pés, onde quer o coração.
  • Louco é quem quer o que não pode haver.
  • Mais faz quem quer do que quem pode.
  • Mais quer a ceia que toalha fresca.
  • Mais quero velho que me honre que moço que me assombre.
  • Matrimónio e senhorio, não querem fuga nem brio.
  • Na primeira, quem quer cai; na segunda, cai quem quer.
  • Na prisão e no hospital, vês quem te quer bem e quem te quer mal.
  • Não dá quem quer, senão quem tem.
  • Não é pastor quem quer, mas quem sabe.
  • Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti.
  • Não há pior cego do que aquele que não quer ver.
  • Não há pior surdo do que aquele que não quer ouvir.
  • No amor e na caça, começa-se quando se quer e acaba-se quando se pode.
  • O cantar quer hora.
  • O mel, bailando se quer.
  • O moço por não querer e o velho por não poder deixam as coisas a perder.
  • O ovo quer sal e fogo.
  • O pior cego é aquele que não quer ver.
  • O que fala com os olhos fechados, quer ver os outros enganados.
  • O que perdeu nos alhos, quer cobrar nas cebolas.
  • O robalo, quem o quiser há de escamá-lo.
  • Para quem não quer, há muito.
  • Pelo São João, lavra se queres ter pão.
  • Pinta de aldeia, não quer capoeira.
  • Pinta que canta quer galo.
  • Pior cego é aquele que não quer ver.
  • Por jeito se quer a moça, que não por força.
  • Presunção e água benta, cada um toma a que quer.
  • Quando Deus quer, água fria é remédio.
  • Quando Deus quer, de cima chove.
  • Quanto mais me dá a minha galinha amarela, mais eu quero por ela.
  • Quanto mais se tem, mais se quer.
  • Quanto mais temos, mais queremos.
  • Quem a dois amos quer servir, a um há de mentir.
  • Quem ao solo quiser ganhar, muitas vezes há de passar.
  • Quem canta antes de almoçar, ou é tolo ou quer casar.
  • Quem casa, quer casa.
  • Quem compra sem poder, vende sem querer.
  • Quem desdenha quer comprar.
  • Quem diz o que quer, ouve o que não quer.
  • Quem eu quero não me quer, quem me quer não me faz conta.
  • Quem mais tem, mais quer.
  • Quem mais tem, mais quer.
  • Quem me quer bem, diz-me o que sabe e dá-me o que tem.
  • Quem morre porque quer, não se lhe reza pela alma.
  • Quem muito quer saber, nada se lhe diz.
  • Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele.
  • Quem não quer ser mandado, não é criado.
  • Quem pergunta quer saber.
  • Quem pode e não quer, quando quer não pode.
  • Quem queira durar, aprenda a suportar.
  • Quem quer a rosa, aguente o espinho.
  • Quem quer a vinha velha renovada, pode-a enfolhada.
  • Quem quer dar, pau acha.
  • Quem quer caça, vai à praça.
  • Quem quer cão de caça, procura-o de raça.
  • Quem quer couves aos braçados, cava-as todos os sábados.
  • Quem quer festa, sua-lhe a testa.
  • Quem quer fogo, busque a lenha.
  • Quem quer mais do que lhe convém, perde o que quer e o que tem.
  • Quem quer mal à sua vizinha, dá-lhe em maio uma sardinha e em agosto a vindima.
  • Quem quer mal ao vizinho, o seu vem pelo caminho.
  • Quem quer pescar, há de-se molhar.
  • Quem quiser andar pouco e mal, meta-se no areal.
  • Quem quiser bom conselheiro, consulte o travesseiro.
  • Quem quiser comer sem sal, vá para o hospital.
  • Quem quiser ir longe, poupe o cavalo.
  • Quem quiser medrar, viva no pé de serra ou no porto de mar.
  • Quem quiser o boi valente, ponha-lhe a vaca na frente.
  • Quem quiser o homem morto, dá-lhe caldo de couves em agosto.
  • Quem quiser saber o preço de um cruzado, é pedi-lo emprestado.
  • Quem quiser vencer, aprenda a sofrer.
  • Quem quiser viver seguro, há de ser surdo, cego e mudo.
  • Quem regateia, quer comprar.
  • Quem segredos quiser saber busque-os no pesar o no prazer.
  • Quem tudo quer, tudo perde.
  • Quer no começo, quer no fundo, em fevereiro vem o entrudo.
  • Se bem me quer João, suas obras me dirão.
  • Se queres bom conselho, pede-o a homem velho.
  • Se queres cedo engordar, dorme com fome e come devagar.
  • Se queres conhecer o vilão, põe-lhe o cajado na mão.
  • Se queres criar carne e sebo, deita-te tarde e levanta-te cedo.
  • Se queres o velho menino, em cima do doce dá-lhe vinho.
  • Se queres pasmar teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo São Martinho.
  • Se queres perder um amigo, convida-o a morar contigo.
  • Se queres que teu filho cresça, lava-lhe os pés e rapa-lhe a cabeça.
  • Se queres ser bom juiz, ouve o que cada um diz.
  • Se queres ser pobre sem o sentir, mete jornaleiro e põe-te a dormir.
  • Se queres ver o toleirão, mete-lhe uma candeia na mão.
  • Se queres ver um vilão, mete-lhe a vara na mão.
  • Se queres viver são, faze-te velho temporão.
  • Se quiseres enfermar, lava a cabeça e põe-na a secar.
  • Segue a formiga se queres viver sem fadiga.
  • Serás o que quiseres, se ousares o que puderes.
VER +

CITAÇÕES

  • Se quisermos ser insubstituíveis temos de ser sempre diferentes.Coco Chanel
  • As palavras... Muitas que hoje desapareceram, irão renascer, muitas, agora cheias de prestígio, cairão, se assim o quiser o uso.Horácio
  • A questão é de saber se podemos obrigar as palavras a querer dizer coisas diferentes.Lewis Carroll