Hamamelidáceas

Família de plantas dicotiledóneas, constituída por cerca de 25 géneros e cerca de 80 espécies. As Hamamelidáceas (Hamamelidaceae) são arbóreas ou arbustivas, frequentemente com pelos.
As Hamamelidáceas distribuem-se desde zonas tropicais até zonas temperadas. Encontram-se nomeadamente nas regiões subtropicais do leste asiático.
As folhas são, em geral, simples, frequentemente com ramificação dicotómica, inteiras ou recortadas, alternas, palminérveas ou peninérveas e estipuladas.As flores formam, normalmente, inflorescências, axilares ou terminais, tipo espiga, cacho ou capítulo. São, geralmente, regulares, unissexuais ou hermafroditas. O cálice possui quatro ou cinco sépalas livres ou unidas, muito raramente ausentes. A corola é constituída por quatro ou cinco pétalas, pequenas e estreitas, livres. Na base das pétalas existem, frequentemente, nectaríferos. O androceu é constituído por quatro ou cinco estames, por vezes em maior número, alternantes com as pétalas. O gineceu é formado por dois ou três carpelos unidos pelos menos na base. Os estiletes são separados. O ovário, ínfero ou médio, é anatrópico. Cada lóculo possui um ou vários óvulos.
A polinização é anemófila (feita pelo vento) ou entomófila (feita pelos insetos). A fertilização é muitas vezes retardada após a polinização.
O fruto é uma cápsula lenhosa. A semente é protegida por uma membrana espessa e dura. O embrião é grande e ereto.
Vários géneros de Hamamelidáceas, como o Hamamelis o Distylium e o Loropetalum, são utilizados como plantas ornamentais.
Em Portugal, são cultivadas como plantas aromáticas as da espécie Liquidambar orientalis, originária da Ásia Menor e como ornamental a espécie Liquidambar styraciflua.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Hamamelidáceas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2023-01-30 07:34:32]. Disponível em