A Encruzilhada

Peça da autoria de Carlos Selvagem representada pela primeira vez no Teatro Nacional D. Maria II, a 10 de janeiro de 1941. Segundo o autor, "em A Encruzilhada o que mais interessa é o choque e a batalha surda de ideias e forças sociais e morais que encarniçadamente se trava ao clarão da grande labareda de paixão amorosa". "Tragédia de almas", tem como personagem central Pilar que, sentindo-se hostilizada pela família do marido, encontra num dos enteados, Carlos, uma afeição que, embora impossível, libertará a sua consciência e imporá a ambos uma rutura com um meio familiar que, representado na figura do pai, Duarte, se caracteriza pela mesquinhez e pela injustiça.
Como referenciar: A Encruzilhada in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 10:57:17]. Disponível na Internet: