A Mocidade de D. João V

Romance histórico em quatro volumes, de Rebelo da Silva, publicado entre 1852 e 1853, onde o plano da intriga sentimental - a história de amor impossível entre o príncipe herdeiro, futuro rei D. João V, e Cecília, a filha do capitão Filipe da Gama - se articula com o plano da história política, abordando as maquinações perpetradas pela Companhia de Jesus para controlar o espírito do jovem herdeiro da coroa. Nas "Duas palavras de explicação" que precedem a narrativa, Rebelo da Silva admite a influência recebida de Walter Scott e teoriza acerca da dicotomia verdade histórica vs. ficção na composição do romance histórico: "O seu receio [do autor] é de ter ficado ainda muito atrás da realidade poética; por isso que, na passagem do mundo ideal para a manifestação do mundo positivo, raras vezes é conservada a admirável semelhança que faz a glória de todos os príncipes da arte."
Como referenciar: A Mocidade de D. João V in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 20:57:07]. Disponível na Internet: