Artigos de apoio

A Moura do Castelo de Tavira
Aben-Fabila era o governador mouro da cidade de Tavira. Quando esta foi conquistada pelos cristãos, o mouro encantou a sua filha antes de partir. A intenção dele era voltar para reconquistar a cidade e assim resgatar a filha, mas nunca o conseguiu.

Existe uma lenda que conta a história da grande paixão de um cavaleiro cristão, D. Ramiro, pela moura encantada. Quando D. Ramiro avistou a moura nas ameias do castelo, impressionou-se com a sua extrema beleza.

Perdidamente apaixonado, resolveu subir ao castelo para a desencantar.

A escalada dos muros da fortaleza não foi fácil. Demorou tanto a subir que entretanto amanheceu e assim passou a oportunidade de conseguir realizar o desencanto.

Sem nada poder fazer, D. Ramiro assistiu enquanto a moura, em lágrimas, entrou para uma nuvem que pairava sobre o castelo. A frustração do jovem cavaleiro foi tão grande que se empenhou com grande fúria nas batalhas contra os Mouros.

Conta a tradição que, no castelo de Tavira, ainda existe uma moura encantada que todos os anos, na noite de S. João, aparece para chorar o seu triste destino.
Como referenciar: A Moura do Castelo de Tavira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-07-27 07:42:54]. Disponível na Internet: