A Vida é Bela

Filme de grande sucesso mundial realizado em 1997 por Roberto Benigni, ator e realizador italiano. Nos papéis principais encontram-se Roberto Benigni (Guido), Nicoletta Braschi (Dora) e Giorgio Cantarini (Giosué). Guido é um jovem rústico que vem para a cidade com um amigo para se empregar como criado de mesa. Conhece e apaixona-se por Dora, uma professora que se encontra noiva dum fascista . Gradualmente, consegue conquistar o coração daquela a quem chama principessa, muito devido à sua espontaneidade, sentido de humor e romantismo. Numa noite em que vê o seu tio (Giustino Durano) ser ameaçado por antissemitas, Guido enche-se de coragem e rapta Dora com o consentimento desta. Casam-se e geram um filho, Giosué. Cinco anos depois, vivem humildemente como donos duma pequena livraria. Devido ao facto de serem judeus, Giosué, Guido e o seu tio são presos e levados para um comboio que os conduzirá para um campo de concentração. Como não deseja separar-se da sua família, Dora sacrifica-se e embarca no mesmo comboio. Para evitar que o filho se aperceba dos horrores do campo de concentração, Guido cria todo um mundo de fantasia, explicando-lhe que estão num campo de férias e que toda a situação é um jogo com um prémio final original: um tanque de guerra. Este foi um dos filmes mais lucrativos de 1997, tendo gerado alguma controvérsia por ter tratado de forma ligeira e mordaz o Holocausto. Escrito, realizado e protagonizado por Benigni, este foi o filme que permitiu a consagração internacional do italiano não só como um cómico versátil mas também como um hábil e imaginativo contador de histórias. Foi alvo duma grande campanha de difusão nos EUA onde o filme foi bem aceite, muito devido aos três Óscares que venceu: Melhor Banda Sonora Original (composta por peças magistrais da autoria de Nicola Piovani), Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Ator para Roberto Benigni que suplantou inesperadamente o favorito Tom Hanks. Surpreendido, Benigni protagonizou um dos discursos de aceitação mais exuberantes da História dos Óscares. Da British Academy Awards recebeu os prémios para o Melhor Filme em Língua Estrangeira e o Melhor Argumento Original. No Festival de Cannes, atribuíram-lhe o Grande Prémio do Júri e a Palma de Ouro. No Festival Mundial de Cinema de Montreal, foi premiado com o People's Choice Award. Para além destes prémios, foram-lhe atribuídos muitos outros que fazem de La Vita è Bella ( A Vida é Bela) um marco na história do cinema.
Como referenciar: A Vida é Bela in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 15:55:23]. Disponível na Internet: