acento (linguística)

Maior relevo que uma sílaba apresenta em relação a outras presentes na mesma palavra. Este relevo resulta de uma alteração ao nível dos parâmetros prosódicos da intensidade (força expiratória), da duração (tempo que dura um segmento) e da frequência fundamental (também designada por tom; altura musical de um som). Em Português, o acento é de intensidade, ou seja, é sobretudo o incremento deste parâmetro que é responsável pela alternância silábica distintiva de significados em Português. Em outras línguas, ditas tonais, é a alteração do parâmetro da frequência fundamental ao nível da sílaba que é responsável pelas mudanças de significado entre as palavras (ex: o Tailandês, o Mandarim, o Japonês). Os acentos são estudados na relação com as sílabas que modificam, podendo ser tónicos (quando são mais proeminentes no contexto da palavra) ou átonos (quando são menos proeminentes). Todas as sílabas possuem acento, dito acento fonológico, embora exista um espetro de intensidades possíveis para esses acentos.
Em português as palavras são classificadas em função da posição que a sílaba tónica ocupa, podendo assim ser:
i) agudas ou oxítonas (quando o acento tónico recai na última sílaba - ex: papel, caracol); ii) graves ou paroxítonas (quando o acento tónico recai na penúltima sílaba - ex: esril; suave);
iii) esdrúxulas ou proparoxítonas (quando o acento tónico recai na antepenúltima sílaba – ex: sico, acústico).
Em Português a mudança de posição do acento tónico numa palavra pode implicar alteração de significado de uma palavra. Considera-se assim que o acento pode ter valor fonológico distintivo de significados, como se é visível na oposição entre acentos tónicos situados ora na antepenúltima ora na penúltima sílabas: <brica>/ <fabrica>; <explícito>/ <explicito>; <indústria>/ <industria>; esta distinção opõe substantivos a nomes. Outras línguas, como o francês, são línguas de acento fixo, situado sempre na última sílaba, tendo o acento neste caso uma função não fonologicamente distintiva mas rítmica. Em Português, a mudança da posição do acento tónico é acompanhada por uma alteração do timbre das vogais (ex: <sapo> [a], <sapinho> [A]).
A análise do acento pode ser feita em termos acústicos, reais e físicos, ou em termos percetivos e psicolinguísticos.
Como referenciar: acento (linguística) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 04:36:44]. Disponível na Internet: