Adriano Luz

Ator português, Adriano Luz nasceu a 9 de abril de 1959 na cidade do Porto. Tem uma carreira extensa, tendo trabalhado no cinema, teatro e televisão.
Atuou, entre outros, no Teatro da Comuna, Teatro Aberto, Teatro da Cornucópia, Teatro da Malaposta e Teatro D. Maria II. Como encenador trabalhou em Antes que a Noite Venha, de Eduarda Dionísio, Um Certo Plume, de Henry Michaux, Edmond, de David Mamet, e O Último a Rir (2001), de Luísa Costa Gomes.
A sua carreira teve início em 1985 na série televisiva Duarte & Companhia, no papel de um guarda-costas. Mais tarde, em 1990, estreou-se no cinema no filme de João Canijo Filha da Mãe, ao lado de Rita Blanco, João Cabral, Lídia Franco, entre outros. No ano seguinte, participou em A Idade Maior, de Teresa Villaverde, e, em 1998, voltou a trabalhar com João Canijo em Sapatos Pretos, onde interpretou o papel de Pinto. Neste mesmo ano, atuou em Tráfico, de João Botelho. Fez depois alguns trabalhos televisivos, nomeadamente na série Débora (1998), Sra. Ministra (2000) e A Raia dos Medos (2000). Ainda em 2000 voltou ao cinema, desta vez para trabalhar com João Nascimento no seu filme Tarde Demais, uma história verídica que conta a tragédia de um grupo de pescadores que é apanhado por uma tempestade no rio Tejo, onde interpretou o papel de Manel, voltando a contracenar com Rita Blanco. Ainda nesse ano, experimentou também trabalhar atrás da câmara no filme para televisão No Fotógrafo. Como ator, fez ainda A Falha (2000), de João Mário Grilo, ao lado de Alexandra Lencastre e Rogério Samora. Seguiu-se 451 Forte (2000), onde voltou a ser dirigido por João Mário Grilo; Ganhar a Vida (2001), mais uma colaboração com João Canijo; Camarate (2001), de Luís Filipe Rocha, e A Bomba (2001), de Leonel Vieira. Mais tarde participou em O Rapaz do Trapézio Voador (2002), de Fernando Matos Silva; na adaptação ao cinema da obra de Lídia Jorge A Costa dos Murmúrios (2004), realizado por Margarida Cardoso, onde contracenou com Beatriz Batarda, e na minissérie televisiva A Ferreirinha (2004), no papel do Dr. Edmundo. Em 2005, pudemos vê-lo na minissérie televisiva realizada por Joaquim Leitão Até Amanhã, Camaradas, no papel de Manuel Rato, numa adaptação do livro autobiográfico de Manuel Tiago; no drama O Fatalista, realizado por João Botelho, e na telenovela apresentada pela TVI Dei-te Quase Tudo, interpretando Afonso Capelo.
Como referenciar: Adriano Luz in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-19 07:39:30]. Disponível na Internet: