Aeroflot

A companhia aérea russa Aeroflot foi fundada em março de 1923, na altura com a designação Dobrolet, utilizando na época aviões De Havilland, Vickers, Junkers, entre outros. Passados seis anos a empresa fundiu-se com a Dobroflot e passou a tomar conta de todos os voos internos russos. Finalmente, a 25 de fevereiro de 1932 adotou a atual designação de Aeroflot.
Esta companhia passou a ter voos internacionais após a Segunda Guerra Mundial, enquanto a nível interno, na então União Soviética, recorria a aviões que também serviam propósitos militares. A nível de aviões de passageiros a companhia utilizava naves do país, como os Tupolev.
A empresa fazia transporte de passageiros, carga, assim como serviços agrícolas e industriais. Também contribuiu para inúmeras missões científicas, nomeadamente no Ártico e na Antártida. Em 1956 a Aeroflot apresentou o primeiro avião a jato do mundo, o Tupolev-104, que fazia voos domésticos e internacionais.
Nos finais da década de 50, a companhia soviética pôs ao serviço o Tupolev-114, na altura o maior avião de passageiros do mundo. O avião fazia o trajeto Moscovo-Omsk-Irkutsk e, mais tarde, permitiu ligações diretas a Tóquio, no Japão, e aos Estados Unidos da América.
Em 1975, graças ao Tupolev-144, a Aeroflot passou a dispor de um avião supersónico, que atingia os 2500 km/hora, mais do que o concorrente do Ocidente, o Concorde.
Em 1980, foi eleita a companhia aérea oficial dos Jogos Olímpicos disputados nesse ano na União Soviética, tendo passado a utilizar um novo aeroporto em Moscovo construído de propósito para o evento.
No final da década de 80, a Aeroflot tinha uma frota que rondava os 11 mil aviões e helicópteros.
Em 1991, após o colapso da União Soviética, as antigas repúblicas do país fundaram as suas próprias companhias aéreas, levando a profundas alterações organizativas na Aeroflot. A companhia dividiu a sua frota por mais de 400 empresas independentes.
Nessa altura, a empresa começou a utilizar, pela primeira vez no seu historial, aviões construídos fora da Rússia. O primeiro foi, em 1992, um europeu Airbus A310-300, seguido em 1993 por dois Boeing 767, de construção norte-americana.
Em 1995 a Aeroflot tornou-se uma empresa pública.
Atualmente, tem mais de 100 destinos para mais de cinquenta países, sendo uma das principais companhias aéreas do mundo.
Como referenciar: Aeroflot in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-07 21:10:54]. Disponível na Internet: