ajustamento social

Podemos considerar o ajustamento social como o processo através do qual as relações sociais se harmonizam para um bom ambiente social. Este acontece porque os indivíduos, ao aceitarem as normas sociais, agem em conformidade e, deste modo, integram-se e adaptam-se à sociedade. Essa conformidade contribui, então, para a manutenção da ordem social. Neste sentido, aproxima-se dos termos conformismo e adaptação.
Como refere Guy Rocher, "a adaptação de uma pessoa ao seu ambiente significa que essa pessoa interiorizou os modelos, os valores e os símbolos do seu meio, que os integrou na estrutura da sua personalidade para mais facilmente comunicar e comungar com os membros das coletividades em que participa" (1989, Sociologia geral - a ação social, vol. 1. Lisboa: Editorial Presença).
Pode ainda referir-se à aprendizagem dos padrões de comportamento e à aquisição de hábitos, de forma a que o indivíduo se adapte a determinada comunidade social. Este processo acontece através da socialização. Deste modo, o ajustamento toma um sentido normativo, na medida em que o indivíduo se submete às normas e aos valores do grupo, para se integrar na comunidade onde está inserido. Isto significa que o indivíduo age segundo as expectativas de papel e interioriza os papéis que lhe são atribuídos.
Os autores Horton e Hunt referem que toda "a cultura é um sistema integrado de comportamentos, com as suas ideias e valores de base. A cultura inclui padrões de comportamento organizados numa série de papéis atribuídos e interiorizados, e assim propicia a realização do trabalho rotineiro da sociedade" (1980, Sociologia. São Paulo: McGraw-Hill). O ajustamento social implica uma cultura altamente integrada, ou seja, que todos os elementos se ajustem harmoniosamente entre si.
Como referenciar: ajustamento social in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 11:52:50]. Disponível na Internet: