Alberto Martins

Advogado, professor e deputado português, Alberto de Sousa Martins nasceu a 25 de abril de 1945, em Guimarães. Por vocação, ingressa no curso de Direito, da Universidade de Coimbra onde, em 1969, como presidente da Associação Académica de Coimbra, lidera a maior crise de sempre da Universidade Portuguesa. O movimento estudantil, liderado por Alberto Martins e Celso Cruzeiro, entre outros, e inspirado pela poesia de Manuel Alegre iniciou a maior greve de sempre da Universidade Portuguesa, com uma adesão de 85% dos cerca de nove mil alunos.
Como resultado desta atitude contestatária ao sistema, o regime ditatorial reprimiu violentamente, com carga policial e processos disciplinares, os então dirigentes do movimento. Alberto Martins chegou inclusive a ser detido pela PIDE.
Após o 25 de abril de 1974, Alberto Martins foi convidado a lecionar matérias de Direito Constitucional na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Lecionou, também, no Instituto de Serviço Social do Porto, tendo feito parte da comissão instaladora. Identificado com os princípios ideológicos de Esquerda integrou o comité central do Movimento de Esquerda Socialista (MES), onde se manteve até à sua extinção. Na década de oitenta adere ao Partido Socialista (PS), transformando-se numa das figuras prestigiadas do Partido, tendo vindo a assumir funções de relevo nos orgãos máximos socialistas. Integra como membro a Comissão Política e a Comissão Nacional do PS.
Nas V e VI Legislaturas (1987-1995), Alberto Martins exerceu o cargo de deputado na Assembleia da República, na bancada socialista. Em 1995, na VII Legislatura, altura em que o Partido Socialista ganha as eleições e forma Governo, Alberto Martins é eleito deputado pelo círculo de Braga. Desempenhou o cargo de Presidente da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.
Em 1999, foi nomeado pelo Primeiro-Ministro António Guterres para o cargo de Ministro da Reforma do Estado e da Administração do XIV Governo Constitucional.
No dia 10 de junho de 1999, e em reconhecimento do seu empenho pessoal na defesa dos valores fundamentais e da liberdade, o Presidente Jorge Sampaio concedeu a Alberto Martins, a Grã Cruz de Tavira da Ordem da Liberdade.
Como referenciar: Alberto Martins in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-22 12:22:23]. Disponível na Internet: