Alcino Soutinho

Arquiteto português, Alcino Peixoto de Castro Soutinho nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia. Diplomou-se pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto em 1957. Em 1961 viaja a Itália, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, contactando vários arquitetos italianos que propunham novos caminhos e cuja obra o influencia no início da carreira.
Desde 1973 exerce atividade docente na Escola Superior de Belas-Artes do Porto, mais tarde Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto.
É considerado pela crítica nacional e internacional como integrando a "Escola do Porto" (uma corrente que se apoia nos modelos puristas do Movimento Moderno), mas não deixa de integrar elementos atuais de modelos com que vai tendo contacto.
Em 1977, Soutinho consegue algum reconhecimento internacional com o seu projeto para o novo edifício do Museu Amadeu de Souza Cardoso em Amarante e, em 1982, recebe o prémio Europa Nostra pela obra de recuperação do Forte de Vila Nova de Cerveira e sua adaptação para pousada. Em 1984 é-lhe atribuído o prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte. Contudo, é com a obra dos novos Paços do Concelho de Matosinhos, concluída em 1987, que obtém consagração nacional e internacional.
Como referenciar: Alcino Soutinho in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-03-30 10:01:31]. Disponível na Internet: