Alexandre IV

Papa italiano, nascido em 1199 em Anagni, chamava-se Rinaldo e era conde de Segni. Era sobrinho de Gregório IX, tendo-se tornado em 1227 cardeal diácono e em 1231 cardeal bispo de Óstia.
Eleito em 12 de dezembro de 1254, em Nápoles, cidade onde tinha falecido Inocêncio IV, seu antecessor, residiu nesta cidade, em Viterbo e em Anagni durante o seu pontificado, pouco se tendo deslocado a Roma. Foi papa até 25 de maio de 1261, data da sua morte.
Alexandre canonizou a irmã de São Francisco de Assis, Clara, em 1255, colocando a Ordem das Clarissas sob a sua proteção. Este papa exerceu, de facto, uma tutela muito forte sobre as ordens mendicantes, nomeadamente a franciscana. Como consequência, susteve a causa mendicante na Universidade de Paris, reconhecendo o direito de ensino e oferecendo como contrapartida à Universidade a faculdade de possuir um foro ou jurisdição próprios.
Riga, na Letónia, foi elevada à categoria de sede metropolita (ou arcebispado) e foram feitos esforços para reforçar a ligação com os cristãos nestorianos mongóis de Bagdade, cuja rainha tinha pedido o envio de uma pessoa adequada à instrução na religião. O papa delegou no patriarca de Jerusalém este género de funções, dada a sua maior proximidade geográfica.
Também os Servitas (Servos de Maria ou Servum Mariae) viram a sua congregação confirmada, em 1255, e os Agostinhos, de eremitas passaram a constituir-se numa ordem religiosa mendicante, que seria confirmada por uma bula no pontificado de Clemente IV.
O filho ilegítimo de Frederico II, Manfredo, regia o trono da Sicília durante a menoridade de Conradino, herdeiro por direito. Dada a falta de entendimento entre os dois, o pontífice romano acabou por excomungar Manfredo, em 1255, tendo então entregue o trono a Edmundo de Inglaterra, filho do rei Henrique III. Mas o poder do papa nada pôde contra a auto-proclamação de Manfredo como rei em 1258, que a partir de 1260 se tornou efetivamente rei de Itália e fez perigar a política do Sumo Pontífice, que entretanto faleceu, em Viterbo.
Como referenciar: Alexandre IV in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 04:08:55]. Disponível na Internet: