alfazema

Designação vulgar de plantas arbustivas, por vezes herbáceas, e aromáticas do género Lavandula, da família das Lamiáceas (Labiadas).
As plantas do género Lavandula são perenes, com folhas simples, opostas a verticiladas, lineares a oblongas.
As flores são pequenas, hermafroditas e dispõem-se em espigas terminais, bracteadas. O perianto diferencia-se num cálice ovoide-tubular a subtubular, bilabiado, multinérveo e numa corola bilabiada - lábio inferior com três lóbulos e lábio superior com dois lóbulos - de cor púrpura a azulada. O androceu inclui quatro estames didinâmicos.
Os frutos são, normalmente, pseudo-aquénios.
A alfazema Lavandula angustifolia (Sin. Lavandula officinalis; Lavandula vera; Lavandula spica), também vulgarmente designada lavanda, é uma planta arbustiva perene, tomentosa, de ramos castanho-acinzentados e que atinge cerca de um metro de altura. As folhas são verde-acinzentadas, inteiras, lanceoladas a lineares. As brácteas são obovado-romboidais. O cálice apresenta dentículos distintos e o lábio superior da corola é direito. A floração ocorre entre os meses de fevereiro e junho.
A Lavandula angustifolia é cultivada como planta ornamental e aromática. Encontra-se na Europa Mediterrânica, em terrenos incultos, matagais e matos.
A alfazema possui propriedades medicinais com atividade antisséptica e inseticida.
Em Portugal são também cultivadas como plantas ornamentais a Lavandula dentata (alfazema-brava ou alfazema-de-folha-dentada) e a Lavandula multifida (alfazema-de-folha-recortada), que é espontânea em terrenos incultos, matagais e matos.
Como referenciar: alfazema in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-06 07:44:45]. Disponível na Internet: