Algirdas Julien Greimas

Linguista francês, Algirdas Julien Greimas nasceu na Lituânia em 1917 e faleceu em França em 1992. O nome de Greimas, ligado à semântica estrutural e à fundação da Escola Semiótica de Paris, é sobretudo conhecido pelo seu modelo semiótico da narrativa de base actancial, constituído por uma reinterpretação baseada na sintaxe estrutural, que viria a ser conhecida por gramática de valências, proposta por L. Tesnière. Greimas transpôs para a gramática da narrativa o conceito sintático de actante, lugar vazio que seria atualizado por uma personagem da narrativa, à qual caberia uma função. Cada actante se relaciona com outro através de três eixos diferentes: o eixo do saber, o eixo do querer e o eixo do poder, segundo o seguinte esquema, composto por seis actantes:



O sujeito é assim o protagonista que deseja um objeto, material ou imaterial. Para conseguir esse objeto é auxiliado/ prejudicado por forças/personagens, respetivamente adjuvantes ou oponentes. O destinador é a entidade que motiva a demanda do sujeito pelo objeto, sendo o destinatário o beneficiário dessa demanda.
Nesta linha da semiótica, são de destacar os seguintes títulos: Sémantique structurale, 1966; Du sens: essais sémiotiques I, 1970; Du sens: essais sémiotiques II, 1983; On meaning : selected writings in semiotic theory, 1987; Maupassant : the semiotics of text, 1988; Narrative semiotics and cognitive discourse, 1990.
Como referenciar: Algirdas Julien Greimas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-15 11:18:14]. Disponível na Internet: