Almeida


Aspetos Geográficos
O concelho de Almeida, do distrito da Guarda, localiza-se na Região do Centro (NUT II) e Beira Interior Norte (NUT III), faz fronteira com Espanha a nascente, a sul encontra o concelho do Sabugal, a norte o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo e a oeste os concelhos de Pinhel e da Guarda. Parte do seu território é plano (planície Salamantina) e termina abruptamente sobre o Rio Coa.
Tem uma área de 518 Km2, por onde se distribuem 29 freguesias: Ade, Aldeia Nova, Almeida, Amoeira, Azinhal, Cabreira, Castelo Bom, Castelo Mendo, Freineda, Freixo, Junca, Leomil, Malhada Sorda, Malpartida, Mesquitela, Mido, Miuzela, Monte Perobolco, Nave de Haver, Naves, Parada, Peva, Porto de Ovelha, São Pedro de Rio Seco, Senouras, Vale da Mula, Vale de Coelha, Vale Verde, Vilar Formoso. Em 2005, o concelho apresentava 7926 habitantes.
O natural ou habitante de Almeida denomina-se almeidense.

História e Monumentos
Embora não se saiba ao certo a história da vila de Almeida, sabe-se que foi alvo de conquistas e reconquistas por parte de cristãos e muçulmanos. Terá sido em 1190 que D. Paio Guterres a terá reconquistado definitivamente. Recebeu carta de Foral em 1296, concedida por D. Dinis. Foi sempre alvo de batalhas e conquistas pela sua proximidade ao território espanhol.
Da vila de Almeida fazem parte do património nacional construções de defesa da nacionalidade como, por exemplo, a Praça-forte apresentando uma forma de estrela, o Castelo, os Paços do Concelho (séc. XVII) e o Convento da Barca (séc. XVIII).

Tradições, Lendas e Curiosidades
Almeida é um concelho de tradição em festas e feiras como, por exemplo, a feira de Vilar Formoso, no primeiro sábado de cada mês; o mercado de Almeida, no último sábado de cada mês; feiras a 8 de abril e 1 de setembro, que atraem muitos espanhóis. Realizam-se também romarias como a já antiga romaria de Santa Eufémia, a de Malpartida, dedicada a Santo António e a da Senhora da Ajuda em Malhada Sorda.
O Feriado Municipal e as festas da cidade realizam-se no dia 2 de julho.
Do artesanato do concelho fazem parte trabalhos de marcenaria, serralharia, ferragens, albardaria, olaria, rendas (como a renda de nó e a renda de bilros) e fiação de linho, tecelagem, arranjos florais e o famoso queijo da serra.

Economia
A maioria da população dedica-se à agricultura, à pastorícia, ao fabrico caseiro de enchidos, de queijo e produção de vinho.
Está também ligada ao comércio, à restauração, ao turismo, ao artesanato, a alguma indústria de lanifícios, confeções, construção civil, têxteis e as pequenas fábricas das típicas cadeiras de Almeida.
Como referenciar: Almeida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-17 18:15:52]. Disponível na Internet: