alterações climáticas

As alterações climáticas podem ser encaradas como uma séria ameaça ambiental, interferindo com os ritmos naturais do planeta Terra. Têm por base fenómenos naturais, mas são, também, induzidas pela atividade humana como a exploração excessiva dos recursos naturais.

As alterações climáticas têm impactes negativos nos ecossistemas terrestres, com consequências diversas, como por exemplo:
- modificações na fauna e flora;
- aumento das ondas de calor, com prejuízo da saúde humana, e aumento do consumo de energia utilizada em sistemas de arrefecimento;
- diminuição da precipitação, com escassez e diminuição da qualidade dos recursos hídricos, ou precipitação excessiva, com riscos de cheias;
- e alteração das flutuações climáticas anuais, que interferem com a produção agrícola.

O aquecimento global da Terra constitui um bom exemplo de uma alteração climática com consequências preocupantes a vários níveis. Pode ser explicado pelo efeito de estufa, produzido pela libertação de gases, como dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), hidrofluorocarbonetos (HFC), hidrocarbonetos perfluorados (PFC), hexafluoreto de enxofre (SF6) e óxido nitroso (N2O), que aumentam a capacidade de a atmosfera absorver a radiação infravermelha, favorecendo a retenção de calor.

Atividades humanas, como a utilização de combustíveis fósseis, são responsáveis pela emissão em grande escala de gases com efeito de estufa. Neste caso, as consequências passam pelo aumento do nível do mar (ex.: descongelamento de grandes massas de gelo).
Como referenciar: alterações climáticas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 18:41:02]. Disponível na Internet: