Álvaro Feijó

Frequentou a Faculdade de Direito de Coimbra, não tendo concluído os seus estudos, vítima, aos 24 anos, de tuberculose. Colaborou n'O Diabo, um semanário de crítica literária e artística que, entre 1934 e 1940, na defesa de coordenadas estéticas neorrealistas, publicou textos teóricos fundamentais sobre a função social da arte. A sua obra poética completa foi editada postumamente pela coleção Novo Cancioneiro, onde se afirmaram poetas conotados com a estética poética neorrealista, como João José Cochofel, Fernando Namora, Joaquim Namorado, Mário Dionísio ou Carlos de Oliveira.
Como referenciar: Porto Editora – Álvaro Feijó na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-16 17:29:52]. Disponível em